Transtornos alimentares. Importante ficar de olho

Comer é maravilhoso. Os alimentos não apenas servem para manter nosso organismo saudável, mas também são fontes de alegria e prazer. Tem coisa mais gostosa que compartilhar da mesa com quem amamos? As risadas, as conversas, tudo que acontecem em torno da preparação e do consumo dos alimentos faz parte deste momento. Entretanto, algumas vezes, o simples ato de se alimentar se tornar nocivo. É aí que habitam os Transtornos Alimentares. Estes são caracterizados por perturbações no comportamento alimentar, que podem levar a pessoa ao emagrecimento extremo, à obesidade e a partir disso a outros problemas sérios de saúde.

Alguns autores caracterizam os Transtornos Alimentares como síndromes ligadas à cultura de determinadas sociedades. O que evidencia esta hipótese é o fato de que a Anorexia e a Bulimia têm uma prevalência maior entre mulheres jovens de países ocidentais, principalmente as que pertencem às camadas sociais mais privilegiadas. Mas os transtornos alimentares também podem estar ligados a questões emocionais e psicológicas,

São inúmeros os tipos de transtornos alimentares já identificados e o índice deles vem crescendo a cada ano nas sociedades ocidentais, onde o culto ao corpo perfeito também tem crescido.

E por incrível que possa parecer, os transtornos alimentares não dizem respeito apenas a comer de mais ou de menos, há quem ao buscar uma alimentação saudável adquira um transtorno ligado a alimentação.

Hoje, dia 02 de Junho, se tornou o dia de alerta sobre transtornos alimentares. Um dia para refletirmos sobre este assunto e alertarmos a todos, principalmente aos que amamos, da importância de cuidar da alimentação de uma forma saudável. Sem exageros e lembrando sempre: equilíbrio é a chave!

Boa semana!

Tipos de transtornos

Conheça os tipos de transtornos já diagnosticados. E importante sempre ficar de olho para não cair em nenhuma armadilha que te leve a desenvolver um.

Anorexia

Os pacientes começam a restringir o consumo de alimentos que eles consideram muito calóricos e esses cortes ficam cada vez maiores. Ao mesmo tempo, distorcem a própria imagem corporal e continuam a achar que estão gordos.

Bulimia

Ao contrário do que se pensa, os acometidos por ela não são magérrimos. Muitos ficam constantemente acima do peso e se incomodam bastante com esse fato, por isso costumam começar a utilizar de algum método para expurgar as calorias, como indução ao vômito, uso de laxantes e diuréticos. Há quem faça uso de exercícios físicos exagerados como forma de retirar calorias do corpo.

Compulsão alimentar

Ao lado de anorexia e bulimia, a compulsão alimentar faz parte da tríade clássica dos transtornos alimentares. Nela, a questão é o exagero mesmo: a pessoa devora uma quantidade enorme de comida. Alguns chegam a ingerir de 4 mil a 15 mil calorias em poucos minutos — a média recomendada para um adulto saudável são 2 mil calorias por dia. Esses ataques súbitos de gulodice são motivados por dilemas emocionais, como ansiedade e estresse.

Tare

Sigla para transtorno alimentar restritivo evitativo. É o quadro típico de crianças que se recusam a comer um grupo alimentar específico por motivos que vão de aparência e cor a odor, textura, temperatura e paladar. Há quem não experimente nada que seja amarelo, outros fogem de purês e papas, um terceiro grupo evita frutas e verduras, e assim por diante. O problema nestes casos é quando essas preferências alimentares começam a influenciar na saúde do corpo.

Ortorexia

Os indivíduos acometidos deste transtorno têm obsessão por alimentos saudáveis, puros e naturais. A questão não está nas calorias de cada prato, mas, sim, na pureza dos produtos.

O quadro pode gerar grande sofrimento emocional, pois o indivíduo geralmente se recusa a comer algo que não foi preparado por ele mesmo, e também leva a um isolamento social, já que muitos evitam refeições ou confraternizações e festas. Acomete mais mulheres jovens de classes abastadas.

Vigorexia

Não é considerado um transtorno alimentar clássico, mas uma dismorfia corporal. A obsessão está na ideia de um corpo perfeito, com músculos fortes e torneados. Os acometidos por ela, na maioria das vezes, desenvolvem neuras com comida, passando a comer praticamente apenas franco e batata doce. É mais comum em homens jovens que se submetem a uma rotina exaustiva e exagerada de exercícios físicos.

Há ainda um grupo que aposta pesado em anabolizantes e outras substâncias proibidas para alcançar o resultado e como nunca estão satisfeitos, querendo sempre aumentar o tamanho de seus músculos, acabam colocando em risco a vida em busca deste resultado.

Drunkorexia

É o hábito de substituir a comida por bebidas como uma maneira de inibir o apetite e, assim, emagrecer. São de cinco a seis drinques em menos de duas horas. O álcool tem ainda outro papel, de reduzir a ansiedade e o nervosismo. Quem é acometido por essa condição desenvolve outros comportamentos típicos da anorexia ou da bulimia, como a indução de vômitos e o uso compulsivo de medicamentos.

Fatorexia

Diferente da Anorexia, aqui a pessoa acometida deste transtorno não percebe o seu peso ou tamanho e se acha sempre magra, mesmo se estiver obesa. A pessoa persiste em hábitos nocivos à saúde e não vê motivos para procurar apoio profissional.

Pregorexia

O conceito é super recente e abrange qualquer transtorno alimentar que ocorra ao longo dos nove meses de gestação. Pode ser anorexia, bulimia, compulsão alimentar, ortorexia.

A preocupação com o peso durante a gestação leva as pessoas acometidas deste transtorno a fazer uso de meios nocivos para manter-se com o mesmo peso de antes da gravidez. A prática pode gerar muitos problemas como: aborto espontâneo e dificuldades no desenvolvimento do bebê são algumas delas.

Nove Verdades* sobre Transtornos Alimentares

Verdade # 1: Muitas pessoas com transtornos alimentares parecem saudáveis, mas podem estar extremamente doentes.

Verdade # 2: As famílias não são as culpados, e podem ser as melhores aliadas dos pacientes no tratamento.

Verdade # 3: Um diagnóstico de transtorno alimentar é uma crise de saúde que perturba o funcionamento pessoal e familiar.

Verdade # 4: Distúrbios alimentares não são escolhas , mas doenças graves influenciadas biologicamente.

Verdade # 5: Os transtornos alimentares podem afetar pessoas de todas as idades, sexos, raças, etnias, diferentes formas e pesos corporais e status socioeconômico.

Verdade # 6: Distúrbios alimentares são responsáveis por um risco aumentado tanto para o suicídio como para complicações médicas.

Verdade # 7: Genes e ambiente desempenham um papel importante no desenvolvimento de transtornos alimentares.

Verdade # 8: Genes sozinhos não são capazes de prever quem poderia desenvolver distúrbios alimentares.

Verdade # 9: A recuperação total de um transtorno alimentar é possível. Detecção e intervenção precoces são fundamentais.

*Fonte: Sociedade Brasileira de diabetes

Hábitos saudáveis

Uma alimentação saudável não precisa ser sinônimo de dor, sofrimento, restrições e de comidas sem sabor. Muito pelo contrário. Mas isso requer planejamento. É preciso tirar um momento para organizar um plano alimentar semanal.

O primeiro passo após traçar um bom cardápio é fazer a lista de compras. Desta forma você terá a geladeira e a dispensa preparada para que você consiga ter sempre refeições diversificadas e ricas em produtos naturais, fontes de vitaminas, proteínas, carboidratos e sais minerais, e principalmente sem o excesso de produtos industrializados e ultraprocessados.

Até o caroço

A expressão popular que diz: tava tão bom que eu comi até o caroço está valendo. Bem, pelo menos em parte. Inclua frutas e vegetais nas suas refeições e os consuma, sempre que possível com casca e o bagaço. Ricos em vitaminas e fontes de fibras que ajudam a regularizar o intestino. Um prato colorido, que agrada aos olhos, significa uma boa variedade de alimentos e, portanto, de nutrientes.

Capriche na proteína

Dos vários nutrientes obrigatórios numa alimentação equilibrada e saudável, as proteínas devem fazer parte da alimentação diária, devendo contribuir com 15-20% do total de calorias da dieta (dieta = total de alimentos ingeridos ao longo do dia). Constituídas por aminoácidos, têm uma indispensável função plástica, fornecendo a matéria-prima para a formação, manutenção e regeneração de células e tecidos.

Essas proteínas podem vir tanto de origem animal quanto vegetal. A escolha vai depender do estilo de vida que você adotou para si, se adepta do uso de carne ou se vegana.

Se você come carne, na ida ao açougue opte por carnes magras e inclua carnes brancas e peixes no seu cardápio. Elas são fontes de vitaminas essenciais ao nosso organismo.

Publicado por elatem50

Jornalista, advogada, adepta da vida saudável, da prática esportiva. Assina 🗞 Coluna de bem-estar no @jornalopiniao #⃣ #ElaTem50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: