O que me faz pular!

“Os homens embarcam nos trens, mas já não sabem mais o que procuram.”

“Roubei” esse título de um livro maravilhoso que li há alguns anos. Ele foi escrito por um garoto autista, se não me falha a memória aos dez anos. A criança explica no texto algumas das posturas que os autistas costumam ter e por que isso acontece.

Para os estudiosos do tema, um grande feito e uma grande contribuição para a compreensão dos sentimentos e sensações de uma pessoa portadora do transtorno, pois até aquele momento (não sei se hoje já existe outros escritores mais novos) somente adultos conseguiram descrever os motivos que os levavam a reagir de determinadas formas.

Pois bem, o fato é que durante toda esta semana que passou pensei neste título. Assim, do nada! Refletindo sobre o que me motiva a enfrentar meus demônios.

Sou daquele tipo de gente que é resiliente, anti-fragil e positiva, mesmo quando as circunstâncias são extremamente adversas. Entretanto, em meio a esta pandemia, muitas vezes me vi perdendo parte deste meu lado, do qual gosto tanto.

Todos estamos mudando, pelo menos um pouco, nestes últimos meses. Não sei vocês, mas as vezes me perco de mim por alguns minutos, horas ou dias, e então me encontro mais adiante. Acho que faz parte, não é?!

Foi em meio a um destes labirintos que acredito ter encontrado minha resposta da grande pergunta: o que me faz pular? Na verdade, minhas respostas. São tantas as coisas que me motivam a ir em frente que fica difícil resumir em uma única palavra, mas vou tentar: viver.

Amo a vida e tudo que ela representa, os autos e baixos, o aprendizado… o caminho com suas pedras e suas flores.

Talvez eu tente seguir os conselhos de Antoine de Saint-Exupéry, descritos no “O pequeno príncipe”, e continuar me lembrando que “O essencial é invisível aos olhos”.

Nós adultos, como bem disse o sábio principezinho do Asteroide B-612, gostamos de cifras e acreditamos conhecer coisas e pessoas pelo que dizem, são ou possuem.

A Covid abriu algumas cortinas, rasgou véus e nos mostrou quantas coisas e pessoas estavam sendo supervalorizada em detrimento de outras bem mais importantes.

Uma destas que deviam sempre estar em primeiro plano é a gente. Nossos sentimentos, emoções e necessidades muitas vezes são deixadas de lado. Nossa família também. Vivemos correndo em busca do algo mais da vida e esquecemos o quanto aqueles que estão lado a lado conosco no caminho devem ser cuidados.

Tem ainda os amigos. Não falo de qualquer um, mas daquele que você pode contar nas horas difíceis e nas felizes. Que você sabe que mesmo estando longe por quilômetros ou com o qual você nem sempre esteja em contato basta ligar e ele vai tentar lhe ajudar. Aquele que pode até lhe pedir algo, mas também lhe oferece.

Tenho a boa sensação que a pandemia já está com dias contados, mesmo que estes ainda sejam longos, mas as notícias de vacinas sendo testadas animam a gente e nos dão esperanças no futuro. Só que neste, muita coisa vai estar diferente. Meu pulo está ganhando outros sentidos. E os seus?

Aliás, eu te pergunto: o que te faz pular? Para você uma dica de Saint-Exupéry “Os homens embarcam nos trens, mas já não sabem mais o que procuram.”

Não deixe que sua vida se transforme num fluxograma.

Boa Semana!

Oq são alimentos Probióticos e Prebióticos

Com nomes parecidos e esquisitos, esses dois “carinhas” são muito importantes para a saúde humana. No entanto, desempenham papéis diferentes.

Enquanto os probióticos são bactérias vivas encontradas em certos alimentos ou suplementos, os prebióticos são substâncias encontradas em diversos tipos de carboidratos. Principalmente em fibras, que os seres humanos não conseguem digerir. As bactérias benéficas existentes em seu intestino, chamada flora intestinal, comem essa fibra.

Ingerir quantidades equilibradas de pro e pre, pode ajudar a garantir que você tenha o equilíbrio correto dessas bactérias, o que deve favorecer a melhoria da sua saúde.

Pois, a comida que você come desempenha um papel importante no equilíbrio de bactérias boas e ruins do intestino.

Por exemplo, uma alimentação rica em açúcar e rica em gorduras. Influencia negativamente as bactérias do intestino, permitindo que as espécies nocivas cresçam excessivamente.

As bactérias nocivas também podem fazer com que você absorva mais calorias do que as pessoas, com um equilíbrio saudável de bactérias intestinais, que tendem a ser mais magras

Quais alimentos são Prebióticos?

Antes de comprar suplementos pré-bióticos caros, saiba que existem muitos alimentos naturais, que os contêm.

Legumes, feijão e ervilhas. Aveia , Bananas. Bagas e Alcachofras de Jerusalém (não é o mesmo que as alcachofras comuns). Aspargos e verdes-leão. Alho, Alho-poró e cebolas .

Quais alimentos são probióticos?

Existem também diversos alimentos probióticos, que possuem naturalmente bactérias úteis, como o iogurte.

Alimentos fermentados também, são uma ótima opção, pois contêm bactérias benéficas, que se desenvolvem no açúcar ou fibras presentes naturalmente nos alimentos.

Exemplos de alimentos fermentados: Chucrute, Kimchi, Chá de kombucha, Kefir (laticínios e não lácteos). Alguns tipos de picles (não pasteurizados). Outros legumes em conserva (não pasteurizados)

Projeto Wod HOME

Um grupo de educadores físicos de Rio Branco resolveU inovar nesta quarentena e criou o WOD HOME. Um projeto que visa manter as pessoas focadas na prática da atividade física e na alimentação saudável.

Com aulas ao vivo duas vezes por semana e vídeos explicativos dos treinos, os coachs ainda ficam disponíveis durante todo o dia para tirar dúvidas dos participantes. Além disso, os treinos ficam gravados, caso alguém não consiga participar da aula ao vivo.

Num grupo criado no Telegram, os participantes ainda recebem dicas e podem tirar dúvidas com um neuropsicólogo e um nutricionista.

O interessante da proposta é que as aulas são por meio de videoconferência, possibilitando a interação dos alunos com os professores e de certa forma entre si. Proporcionando desta forma o bem-estar da socialização que as academias presenciais tanto possuem.

Ficou interessado? Entra em contato com a Gleyde Mesquita. O telefone dela é (68) 99993-3383.

Publicado por elatem50

Jornalista, advogada, adepta da vida saudável, da prática esportiva. Assina 🗞 Coluna de bem-estar no @jornalopiniao #⃣ #ElaTem50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: