Para vida ser mais leve…

Neste mês corri pela quarta vez a Corrida do fogo. Este ano foi tudo diferente. O percurso de 10 quilômetros escolhido por mim pode ser feito no local, horário e dia que eu defini. Uma forma encontrada para que não houvesse aglomeração.
Confesso que foi estranho cumprir  a distância e não ter no final dela uma medalha pra colocar no peito, a alegria do banho de mangueira, as centenas de fotos com os amigos corredores e tantas coisas mais que fazem parte do universo da corrida.
Mas, apesar de sentir falta de tudo que deveria integrar o cenário, eu carregava comigo a alegria de alcançar o que me propus.
Na nossa caminhada há momentos em que as provas são solitárias, que sentimos falta de muitas coisas, e isso não significa que a vitória seja menos importante ou menos saborosa.
“A vida é assim… O que ela quer da gente é coragem”
Coragem para ir ou quem sabe para ficar. Porque tem vezes que está opção é a mais desafiadora.
O importante é que independentemente de quais sejam as escolhas feitas na vida elas sempre trarão consigo consequências, boas ou ruins. E não se sabe ao certo quais serão até vivê-las. Se serão erros ou acertos.
Viver é um aprendizado!

Meus erros me trazem profunda tristeza e arrependimento, quando cometidos com uma carga de injustiça. Quando, por motivos nem sempre explicáveis, aceitáveis ou por falta de comunicação, meto os pés pelas mãos e faço uma leitura equivoca de algo.
Neste momento, quando percebo ter cometido tal erro, me sinto injusta, me sinto pouco confiável, me sinto traidora dos meus princípios mais valorosos e então, me arrependo.
Porque é claro que sou das pessoas que preferem arriscar para ver, que viver uma vida de talvez. Mas sou também das que acreditam que sempre se deve reconhecer quando se comete equívocos e pedir desculpas.
Guimarães Rosa já disse,
“… Um sentir é o do sentente, mas outro é do sentidor.”
Quando somos injustos magoamos alguém e quase sempre alguém que nos é importante e que amamos. Então a dor não é só nossa, mas é também do outro.
Essa semana decidi começar assim, repensando posturas e pedindo desculpas pelos erros cometidos sem querer injustamente. E você, que tal rever postura, se colocar no lugar do outro com o qual você teve algum desentendimento, e pedir desculpas se for o caso? A vida fica bem mais leve deste jeito.

Boa semana!

Câncer e treinamento

Falar sobre treinamento de força, a popular musculação, e câncer de mama ao mesmo tempo parece ser um absurdo, mas não é. Os efeitos colaterais do câncer, entre outros, estão na diminuição da força muscular, na diminuição da composição corporal e na fadiga crônica. Estes podem persistir por anos após o termino do tratamento e é aí que entra a atividade de musculação.

O exercício entra como um poderoso aliado no tratamento contra o câncer de mama. Os benefícios desta atividade vêm sendo investigados pelos cientistas e tem apresentado resultados satisfatórios. Por isto a musculação é uma alternativa interessante de terapia não farmacológica. Lembrando que cada caso é um caso e sempre deve haver acompanhamento médico quando se trata de ações de saúde.

Câncer de mama X alimentação

Neste mês do Outubro rosa estamos trazendo aqui algumas dicas semanais envolvendo o cuidado e a prevenção de câncer de mama. Semana passada falamos da importância do treino de força e hoje vamos falar da alimentação.

Você sabia que incluir frutas e verduras no cardápio reduz em até 11% a chances de você ter câncer de mama? Pelo menos é o que afirma um estudo recente da universidade de Harvad, nos Estados Unidos, considerada uma das melhores do mundo.

Segundo os pesquisadores, para ter este benefício é necessário consumir pelo menos cinco porções por dia, de aproximadamente uma xícara de vegetais e frutas e meia de legumes crus ou cozidos. Os vegetais e legumes crucíferos e de coloração amarela ou laranja são os que mais atenuam os riscos de desenvolver a doença.

Atleta de fim de semana… Cuidado!

Que exercício físico traz grandes benefícios quando bem orientado todos nós sabemos. Que é importante praticar pelo menos 30 minutos durante três dias na semana também. O problema é quando a falta de organização do tempo faz com que se queira compensar os dias off da semana em treino com volumes e com intensidades altas, em um só dia, sem períodos de recuperação, querendo entrar em forma ou mesmo mantê-la. Isso não é possível e pode ainda comprometer sua saúde. Nosso organismo precisa se recuperar e tentar compensar a falta dos exercícios fiscos em um só dia da semana pode comprometer seriamente o aparelho locomotor e cardiorrespiratório.

Lesões musculares e até mesmo sérios problemas cardíacos podem acontecer com qualquer um, mas os atletas de final de semana são muito mais propensos a sofrer destes males.

Claro que treinar apenas do fim de semana tem seu lado positivo. Pode se tornar um incentivo para o início das atividades físicas regulares e é melhor do que ficar no sofá se empanturrando de doces, carboidratos e frituras, mas esses exercícios devem ser feitos de forma bastante moderada. Respeitando os próprios limites.

Publicado por elatem50

Jornalista, advogada, adepta da vida saudável, da prática esportiva. Assina 🗞 Coluna de bem-estar no @jornalopiniao #⃣ #ElaTem50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: