Faça um detox da mesmice


Sempre tive a sensação de que as segundas-feiras existem para nós trazer de volta à realidade. Mostrar-nos que o final de semana sempre vai chegar ao fim e que não podemos viver eternamente de “pernas pro ar”.
A Segunda-feira traz consigo o peso da rotina. As contas que venceram quando não existia expediente bancário, mas que agora precisam ser pagas. O trabalho que você deixou para terminar e entregar ao chefe ou ao professor. As intermináveis tarefas escolares que você precisa ajudar seu filho a fazer após um longo dia de trabalho. Enfim, semana é semana, sabemos disso.
Entretanto, da mesma forma que as segundas nos arrastam para a realidade, elas também nos abrem um leque de infinitas possibilidades. Pense comigo! O fim de semana tem apenas dois dias, enquanto que a semana tem cinco. Matematicamente falando tem mais que o dobro de horas e, consequentemente, mais que o dobro de oportunidades.
O problema é como encaramos isso. O fim de semana é como que a nossa zona de conforto. Tudo nele nos remete ao bem estar, ao descanso, a vida. Mas na verdade, ela, a vida, acontece além da nossa zona de conforto. Acontece de domingo a domingo. Basta que para isso compreendamos que viver tem altos e baixos.
É engraçado pensar em quantas desculpas damos para nos escondermos da nossa falta de coragem. Da nossa indecisão. Da nossa indisciplina. Não vou fazer isso ou aquilo por que… E aí desfilamos um rosário de argumentos na tentativa de nos convencer de que é melhor esperamos para viver quando chegar a sexta-feira. E como se, num passe de mágica, a vida se abrisse.
Mas na realidade não é assim. A vida é cheia de nãos, de medos e de riscos. Não acertamos sempre, e errar faz parte da vida. Sair da zona de conforto é trabalhoso, cansativo, mas vale muito a pena quando olhamos para trás e percebemos a magia desse movimento. Caso contrário, nossas segundas, terças, quartas, quintas e sextas-feiras, serão: acordar, ir ao trabalho e/ou a escola, comer, dormir. Viver assim é desagradável e nós faz achar que a solução de tudo está no #sextouuuuu.
Não tem jeito! Faça mais do que costuma fazer e assim a vida não ficará sempre igual. É preciso criar uns desafios, jogar algumas coisas fora, limpar dentro e fora. Um chá detox da mesmice. Assim você vai ficar mais vivo do que jamais foi. Não há sensação melhor do que conseguir vencer os desafios que você mesmo se impõe.
A vida acontece fora da zona de conforto!


É preciso disposição
Muitas pessoas me abordam com o seguinte discurso:

Acho legal quem pratica atividade física como você, mas não tenho dinheiro para pagar a academia.
Para elas digo a mesma coisa que vou escrever aqui. Pule corda, faça caminhadas, ande de bicicleta, suba escada, dance. Não é preciso ter dinheiro para praticar atividade física, é preciso ter disposição e muita determinação. Nem todos os dias eu acordo querendo pular da cama e calçar um tênis, mas todos os dias, quando abro os olhos, eu decido me levantar e fazer isso. Sempre penso: “se eu deixar para fazer isso amanhã vai ser bem mais difícil que fazer hoje, porque eu vou estar com o dobro da preguiça”.


O mundo ideal
É claro que ter o acompanhamento de um profissional na sua prática esportiva é muito melhor. Da mesma forma que poder contar com acompanhamento nutricional e suplementação é o melhor dos mundos, mas tudo isso nem sempre é possível. Eu mesma não tenho essa condição ideal. Entretanto, com a internet ficou ainda mais fácil incorporar atividade física a vida diária. São muitos os profissionais que dão dicas de exercícios e ensinam o jeito correto de fazer.
Além disso, você precisa refletir se o problema é mesmo a falta de grana. Gastamos muitas vezes mais em outras coisas. Analise em que você tem investido. Se este é seu caso, vai aqui uma sugestão: mude o investimento! Melhor uma academia hoje que uma farmácia amanhã.


Dá-lhe vitamina D
Nunca a vitamina D fez tanta diferença na nossa vida. Em tempos de Covid manter essas taxas em alta é mais que necessário, já que estudos apontam que os casos graves da doença também estão relacionados à falta da vitamina.
Por outro lado, nos últimos anos observamos o crescimento de campanhas que alertam sobre os riscos da exposição ao sol. Em proporção similar, um grande número de cientistas está preocupado em como estas campanhas estão mudando o comportamento das pessoas. A falta de exposição ao sol está causando maciçamente mais doenças do que a superexposição.
Segundo a organização Mundial de Saúde (OMS), a exposição excessiva ao sol é responsável por menos de 0,1% da carga global de doenças e estas doenças tendem a ser relativamente benignas, com exceção do câncer de pele, que ocorre principalmente em idosos. Em contra partida, a subexposição ao sol pode causar doenças ósseas, doenças autoimunes e muito mais canceres letais. Portanto, passe protetor solar, coloque um chapéu e trate de pegar sol! Entre outras coisas, ele é indispensável para nossas reservas de vitamina D.


Pense na saúde e não na estética
Um corpo bonito é muito legal de ter, mas nunca deve ser sua prioridade. A saúde deve estar em primeiro lugar quando se muda o estilo de vida de sedentário para ativo. Desta forma você terá muito mais motivos para se manter focado ao longo dos anos, mesmo quando as formas já estiverem no padrão que você escolheu para si. Nem sempre um corpo magro significa que ele está em bem. Às vezes não é possível saber o que se passa internamente com seu corpo, mas é possível cuidar dele para que tenha o melhor desempenho e as melhores condições para isso. Boa alimentação, exercícios diários, boas noites de sono, baixo consumo de álcool são algumas das coisas que você deve se empenhar em ter todos os dias para uma vida melhor.

Esqueça a balança
Tem gente que não pensa em outra coisa além de baixar o peso. Se você é assim, saiba que seu foco está completamente equivocado. Olhe só, pense em um quilo de algodão e um quilo de pedra. Pensou? qual deles você acha que possui maior volume corporal? É obvio que um quilo de pedra vai caber numa mão, enquanto um quilo de algodão vai precisa de muito, muito mais espaço. Assim é o nosso corpo. Existem pessoas que são o que chamamos de falsa magra. Aparentemente, elas parecem ser magras, mas não são. Possuem mais gordura corporal que músculo e são estes que dão sustentação ao nosso corpo e evitam lesões. Esqueça de vez a balança! Se importe com o que você coloca pra dentro do seu corpo. Menos açúcar, menos gordura, mais frutas, mais proteínas.

Publicado por elatem50

Jornalista, advogada, adepta da vida saudável, da prática esportiva. Assina 🗞 Coluna de bem-estar no @jornalopiniao #⃣ #ElaTem50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: