Mude sua mente

Durante todo o mês de julho abordamos em live no instagram os pilares de uma vida saudável. Falamos da importância da atividade física, do sono, do cuidado com a saúde mental, da hidratação e alimentação (live salvas no instagram @rachelmoreiraac). Mas nada disso fará diferença na nossa vida se os ensinamentos repassados a nós pelos profissionais ali presentes se não forem colocados em prática.

Precisa haver uma mudança em nossa mente. A transformação da nossa mindset nos ajuda a nos livrarmos das nossas crenças limitantes e nos faz crescer em todo nosso potencial.

Mudar hábitos nocivos não é fácil, mas é necessário. Romper com uma mentalidade fixa e tornar nossa mente flexível é um processo de autoconhecimento interessantíssimo e que vale muito a pena.

Neste primeiro sábado de agosto tivemos uma live complementar aos pilares da vida saudável com a mentora de líderes Simone Casas, que deu dicas de como mudar nosso modelo mental em busca de alcançar nosso potencial. 

O repórter do New York Times, Charles Duhigg, autor do livro “O poder do hábito”, passou duas décadas pesquisando como os hábitos funcionam. Ele afirma que a chave para mudar o que não funciona em nossas vidas é entender como os hábitos funcionam e transformá-los.

Temos hábitos cotidianos que passam quase despercebidos, pois são padrões de comportamentos repetidos por anos e anos como: tomar banho, escovar os dentes, se alimentar, etc. Ou seja, a repetição de um comportamento faz os hábitos, que são assimilados criando um processo de aprendizado e internalizando um conceito.

Essas ações inconscientes são repetidas automaticamente com o tempo, porque o cérebro está sempre procurando maneiras de poupar esforços.

Por isso, chegar em casa e se jogar no sofá com um pedaço de pão é mais fácil que chegar, trocar de roupa e ir caminhar ou preparar uma refeição saudável.

Para Duhigg existe o “Loop do Hábito”, que é a forma como um hábito se insere e funciona.

Começa com uma Deixa: estímulo que manda o cérebro entrar em modo automático, e indica qual hábito deve ser usado. Leva a uma Rotina: que é a forma como executamos a deixa. Recompensa: que ajuda o cérebro, a saber, se vale à pena memorizar este loop para o futuro.

Agora que você sabe disso, vamos mudar seus hábitos?!

Foto:mindset

Passos para mudança de hábitos:

– Identifique a rotina que você quer mudar (começar a fazer atividade física, por exemplo.)

– Experimente recompensas diferentes (entrar naquele jeans que há anos não cabe. Importante estipular metas possíveis a curto prazo, para que você não se desmotive pela demora de alcançar o objetivo)

– Separe a deixa (Se você arranja desculpas de trabalho sempre no fim do dia para faltar a caminhada, comece a fazer exercício pela manhã, por exemplo.)

– Tenha um plano para alterar a rotina que produza a mesma recompensa (Se as academias estão fechadas faça abdominais em casa, pule corda, enfim… mexa-se!)

Os Pilares da Vida Saudável

Uma vida saudável não se resume a não estar doente, mas está ligada a uma série de atitudes que nos fazem viver melhor. São elas:

*Sono e Saúde mental

Cuide da mente e melhore o seu corpo. É isso mesmo, esgotamento mental é um péssimo aliado da atividade física. Se você dorme pouco, é ansioso ou está estressado, seu corpo não irá responder bem aos exercícios físicos que você pratica. É preciso paz e descanso para que seu corpo tenha uma recuperação eficiente.

*Água, água e água

A água é elemento vital por nosso organismo. O ser humano pode passar dias sem comer, mas sem beber água jamais. Somos feito de água e precisamos dela pra viver. A água ajuda no emagrecimento, na saúde e na manutenção da juventude. Se é um litro, dois litros, três litros, isso depende. Agora o mínimo que você precisa consumir é o seu peso vezes 0,035ml. Faça a conta e insira este hábito maravilho em sua rotina. Ah, um lembrete: água é água, não é suco, não é chá, não refrigerante ou qualquer outra coisa líquida. Água é água e só. Boa e de certa forma barata.

*Alimentação

Você sabia que o intestino é considerado nosso segundo cérebro? Sabe porquê? Com mais de meio bilhão de neurônios e 30 neurotransmissores, o intestino produz 50% da nossa dopamina e 90% da serotonina. Isso mesmo. Ah, você não faz ideia do que é isso?! Deixa eu te explicar, dopamina e serotonina são neurotransmissores, mensageiros químicos que atuam no sistema nervoso central, que além de outras coisas regulam parte de nossas emoções, como o humor, o prazer, a atenção, etc.

Interessante, nè?! Pois é, o cérebro de baixo (intestino) influência o cérebro de cima, afetando nosso comportamento. Por isso é tão importante ter uma boa alimentação para ter vida saudável não apenas no corpo, mas também nas emoções.

Uma boa alimentação significa uma dieta balanceada com boas fontes de gordura, proteína e carboidratos. Nada de sair por aí fazendo dietas loucas para perder peso ou definir músculos. Reaprenda a comer e faça disso um estilo de vida. Deste jeito você ficará dentro do peso ideal para seu corpo.

*Mexa-se

Alimentação, hidratação, sono e saúde mental são partes de um processo que requer também a prática de atividades físicas.

Se você é avessa a elas. É do tipo que odeia academia, que tal caminhar 30 minutos pelos menos três vezes na semana. Além de excelente para o corpo é super relaxante. Coloque uma boa música no fone e saia com roupas apropriadas pelas ruas do seu bairro em horário seguro. Você vai ver como sua vida vai mudar para melhor.

Quem é você afinal?

Alguma vez você já se perguntou como seria sua vida se você tivesse feito escolhas diferentes da que fez? Certamente sua resposta será sim. Todos nós passamos por momentos de reflexão em que olhamos para trás e nos arrependemos de muitas decisões tomadas ou ficamos alegres pelas escolhas feitas.

Entretanto, há quem fique preso a este hábito e acredite ser fracassado quando olha sua realidade e compara com a do outro, que tomou rumo diferente da sua.

É muito simples e fácil acreditar que quem está numa posição diferente da nossa é mais feliz. Afinal, só vemos o que ela ou a distância nos permite ver. As lutas e os dissabores não são perceptíveis a olhos nus.

Precisamos entender que toda vida, independente das escolhas feitas, tem prós e contras. É preciso parar de comparar quem somos com quem o outro é.

Mas como é possível fazer isso se nem mesmo sabemos quem somos afinal?! Já que nos perdemos querendo viver e ser como o outro.

Pare e pense: a partir da sua concepção de mundo, o que você quer? O que lhe é valoroso a partir do seu olhar e não a partir da lente do outro?

Nossas escolhas servem exclusivamente para nós. Talvez alguém também tenha a mesma percepção, valores, gostos e concorde com nosso ponto de vista, mas isso não precisa obrigatoriamente acontecer. 

Se sabemos o que nos serve de fato podemos mudar nossa rota quantas vezes forem necessárias até estarmos satisfeitos com o rumo das coisas. O que não podemos e jamais devemos deixar que ocorra é que os outros definam o que nos cabe.

Esta semana que passou, li uma frase da escritora Audre Lorde, militante pela valorização da mulher afro-alemã na década de 80, que se encaixa perfeitamente aqui. Ela disse: “Se eu não tivesse me definido para mim mesma, teria sido esmagada pelas fantasias que outras pessoas fazem de mim.”

Hoje se fala muito em skin care, auto cuidado, e todo tipo de coisa do gênero, mas cuidar mesmo vai além de ter uma pela bonita, um cabelo sedoso, um shape sarado e uma saúde em dia. Auto cuidado é saber estabelecer limites de respeito a você mesmo.

E aí, já se cuidou hoje?   

Boa semana!

Otimismo é a chave

Segundo estudo publicado no periódico PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences), acreditar que coisas boas vão acontecer e que o futuro será favorável faz você viver de 11 a 15% mais do que pessoas menos otimistas. Segundo eles, indivíduos positivos alcançam uma “longevidade excepcional”, chegando à idade de 85 anos ou mais, independentemente do status socioeconômico, condições de saúde, depressão, integração social ou hábitos de vida (alimentação, tabagismo e consumo de álcool).

Com máscara ou sem?

A pandemia trouxe mudanças que vão perdurar ainda por algum tempo na forma de fazer atividades físicas. E não foi só o fato das academias estarem fechadas levando as pessoas a treinar em casa, mas muitas outras coisas relacionadas a prática esportiva mudaram. O uso de máscara para atividades externas é uma delas.

Enquanto o Ministério da Saúde diz que o uso de máscara é obrigatório para prática de exercícios físicos externos, a Organização Mundial de Saúde diz que não é bem assim. Que a prática de atividades sem máscara, desde que feita de forma isolada e em ambientes abertos é permitida. Mas e aí, quem está com a razão?!

Máscara melhora desempenho?!

Para o diretor do Laboratório de Performace Humana e cardiologista da Confederação Brasileira de Thiathlon, Luiz Fernando Correia, entrevistado semana passada pelo Globo Esporte, o uso de máscara melhora o desempenho respiratório de atletas no futuro.

Segundo o cardiologista, além de prevenir o contágio e transmissão no novo Corona Vírus, a máscara reduz momentaneamente a performance, mas provoca uma amplitude respiratória extremamente benéfica para quem quer auto desempenho.

Bora usar máscara galera!!!

Amigos para manter a sanidade.

É normal a gente ter uma galera na juventude. Na vida adulta passamos a ser mais seletivos e, na maioria das vezes, o tamanho da turma vai reduzindo. Há quem consegue manter um grupo unido desde o tempo do colégio, outros quando casam passam a ter grupos de casais com quem se relacionam. Independe da forma com que eles entram na nossa vida, o importante é que mantenhamos amigos sempre por perto para manter a cabeça ativa depois dos 60.

Um estudo feio com mais de 10 mil pessoas descobriu que quem tinha uma vida social ativa aos 60 anos tinha 12% menos risco de desenvolver demência anos depois. E tem mais, não basta ter aquele amigo de uma vida ou aqueles dois ou ter uma família numerosa. O estudo mostrou que quem via apenas um ou dois amigos vez ou outra ou via os parentes da mesma forma desenvolviam demência muito maior que o primeiro grupo, que tinha vida social ativa e vivia rodeado de amigos.

Segundo os estudiosos, não há uma explicação concreta sobre o porquê disso, mas eles acreditam que o contato social faz com que áreas da memória e da linguagem sejam estimuladas no cérebro, o que pode construir a chamada reserva cognitiva.

O que me faz pular!

“Os homens embarcam nos trens, mas já não sabem mais o que procuram.”

“Roubei” esse título de um livro maravilhoso que li há alguns anos. Ele foi escrito por um garoto autista, se não me falha a memória aos dez anos. A criança explica no texto algumas das posturas que os autistas costumam ter e por que isso acontece.

Para os estudiosos do tema, um grande feito e uma grande contribuição para a compreensão dos sentimentos e sensações de uma pessoa portadora do transtorno, pois até aquele momento (não sei se hoje já existe outros escritores mais novos) somente adultos conseguiram descrever os motivos que os levavam a reagir de determinadas formas.

Pois bem, o fato é que durante toda esta semana que passou pensei neste título. Assim, do nada! Refletindo sobre o que me motiva a enfrentar meus demônios.

Sou daquele tipo de gente que é resiliente, anti-fragil e positiva, mesmo quando as circunstâncias são extremamente adversas. Entretanto, em meio a esta pandemia, muitas vezes me vi perdendo parte deste meu lado, do qual gosto tanto.

Todos estamos mudando, pelo menos um pouco, nestes últimos meses. Não sei vocês, mas as vezes me perco de mim por alguns minutos, horas ou dias, e então me encontro mais adiante. Acho que faz parte, não é?!

Foi em meio a um destes labirintos que acredito ter encontrado minha resposta da grande pergunta: o que me faz pular? Na verdade, minhas respostas. São tantas as coisas que me motivam a ir em frente que fica difícil resumir em uma única palavra, mas vou tentar: viver.

Amo a vida e tudo que ela representa, os autos e baixos, o aprendizado… o caminho com suas pedras e suas flores.

Talvez eu tente seguir os conselhos de Antoine de Saint-Exupéry, descritos no “O pequeno príncipe”, e continuar me lembrando que “O essencial é invisível aos olhos”.

Nós adultos, como bem disse o sábio principezinho do Asteroide B-612, gostamos de cifras e acreditamos conhecer coisas e pessoas pelo que dizem, são ou possuem.

A Covid abriu algumas cortinas, rasgou véus e nos mostrou quantas coisas e pessoas estavam sendo supervalorizada em detrimento de outras bem mais importantes.

Uma destas que deviam sempre estar em primeiro plano é a gente. Nossos sentimentos, emoções e necessidades muitas vezes são deixadas de lado. Nossa família também. Vivemos correndo em busca do algo mais da vida e esquecemos o quanto aqueles que estão lado a lado conosco no caminho devem ser cuidados.

Tem ainda os amigos. Não falo de qualquer um, mas daquele que você pode contar nas horas difíceis e nas felizes. Que você sabe que mesmo estando longe por quilômetros ou com o qual você nem sempre esteja em contato basta ligar e ele vai tentar lhe ajudar. Aquele que pode até lhe pedir algo, mas também lhe oferece.

Tenho a boa sensação que a pandemia já está com dias contados, mesmo que estes ainda sejam longos, mas as notícias de vacinas sendo testadas animam a gente e nos dão esperanças no futuro. Só que neste, muita coisa vai estar diferente. Meu pulo está ganhando outros sentidos. E os seus?

Aliás, eu te pergunto: o que te faz pular? Para você uma dica de Saint-Exupéry “Os homens embarcam nos trens, mas já não sabem mais o que procuram.”

Não deixe que sua vida se transforme num fluxograma.

Boa Semana!

Oq são alimentos Probióticos e Prebióticos

Com nomes parecidos e esquisitos, esses dois “carinhas” são muito importantes para a saúde humana. No entanto, desempenham papéis diferentes.

Enquanto os probióticos são bactérias vivas encontradas em certos alimentos ou suplementos, os prebióticos são substâncias encontradas em diversos tipos de carboidratos. Principalmente em fibras, que os seres humanos não conseguem digerir. As bactérias benéficas existentes em seu intestino, chamada flora intestinal, comem essa fibra.

Ingerir quantidades equilibradas de pro e pre, pode ajudar a garantir que você tenha o equilíbrio correto dessas bactérias, o que deve favorecer a melhoria da sua saúde.

Pois, a comida que você come desempenha um papel importante no equilíbrio de bactérias boas e ruins do intestino.

Por exemplo, uma alimentação rica em açúcar e rica em gorduras. Influencia negativamente as bactérias do intestino, permitindo que as espécies nocivas cresçam excessivamente.

As bactérias nocivas também podem fazer com que você absorva mais calorias do que as pessoas, com um equilíbrio saudável de bactérias intestinais, que tendem a ser mais magras

Quais alimentos são Prebióticos?

Antes de comprar suplementos pré-bióticos caros, saiba que existem muitos alimentos naturais, que os contêm.

Legumes, feijão e ervilhas. Aveia , Bananas. Bagas e Alcachofras de Jerusalém (não é o mesmo que as alcachofras comuns). Aspargos e verdes-leão. Alho, Alho-poró e cebolas .

Quais alimentos são probióticos?

Existem também diversos alimentos probióticos, que possuem naturalmente bactérias úteis, como o iogurte.

Alimentos fermentados também, são uma ótima opção, pois contêm bactérias benéficas, que se desenvolvem no açúcar ou fibras presentes naturalmente nos alimentos.

Exemplos de alimentos fermentados: Chucrute, Kimchi, Chá de kombucha, Kefir (laticínios e não lácteos). Alguns tipos de picles (não pasteurizados). Outros legumes em conserva (não pasteurizados)

Projeto Wod HOME

Um grupo de educadores físicos de Rio Branco resolveU inovar nesta quarentena e criou o WOD HOME. Um projeto que visa manter as pessoas focadas na prática da atividade física e na alimentação saudável.

Com aulas ao vivo duas vezes por semana e vídeos explicativos dos treinos, os coachs ainda ficam disponíveis durante todo o dia para tirar dúvidas dos participantes. Além disso, os treinos ficam gravados, caso alguém não consiga participar da aula ao vivo.

Num grupo criado no Telegram, os participantes ainda recebem dicas e podem tirar dúvidas com um neuropsicólogo e um nutricionista.

O interessante da proposta é que as aulas são por meio de videoconferência, possibilitando a interação dos alunos com os professores e de certa forma entre si. Proporcionando desta forma o bem-estar da socialização que as academias presenciais tanto possuem.

Ficou interessado? Entra em contato com a Gleyde Mesquita. O telefone dela é (68) 99993-3383.

Inspira, expira, não pira! Respira

É home office, é casa, é roupa, é acompanhar as crianças nas aulas, é ficar longe de quem se ama, é ter medo de sair de casa, é tanta coisa que faz parte deste novo normal, como muitos falam que haja saúde mental para aguentar o tranco.

O estresse vai lá pra cima muitas vezes e o cortisol, hormônio que ajuda a controla-lo vai lá pra cima, prejudicando a saúde e dificultando o emagrecimento.

Neste caso, é importante manter-se emocionalmente harmonizado e manter seu equilíbrio, ainda que a situação seja difícil.

Lembre-se, o dia começa quando acordamos e o desenrolar dele depende de todos os detalhes a partir do momento que abrimos nossos olhos. Então, comece o seu dia de uma maneira saudável.

Que tal uma música relaxante durante seu café da manhã?

Procure se colocar no lugar do outro, todo mundo tá nessa e o outro pode não estar tendo um dia tão bom quanto o seu, tenha empatia quando o “bicho pegar”.

E tenha calma, independentemente da situação. Com as emoções sob controle é mais fácil lidar com situações inesperadas.

Palavras atraem situações negativas, portanto, seja otimista e desta forma ajude a equilibrar e harmonizar o ambiente.

Na cultura oriental, a respiração há milênios é usada como ferramenta de controle emocional. A própria ciência já declarou que ela é capaz de reorganizar as emoções e trazer controle a mente em momentos de estresse.

Pesquisadores da Universidade de Stanford descobriram que um pequeno grupo de neurônios localizado no tronco cerebral é quem mantém o equilíbrio entre a respiração e a atividade cerebral, responsável pelas sensações de agitação e de calma.

Agora que sabemos disso, podemos tirar ainda mais proveito da descoberta. Aprendendo a controlar a maneira como pensamos e como sentimos. E a frase que virou meme e ganhou a rede social das mais diversas formas: “inspira, expira, não pira” pode ser o manual. Para isso é necessário primeiramente prestar atenção em algo tão natural que muitas vezes deixamos passar desapercebida, nossa respiração. E usá-la para controlar nossa mente ditando o ritmo de atividade do nosso corpo.

Boa semana!

Momento Nutri

A nutricionista e digital influencer, Maxine Silva (@silvamaxine), resolveu usar o seu potencial de influenciadora para disseminar conhecimento sobre alimentação saudável. Usando todo seu conhecimento técnico de nutricionista, ela realiza nas noites de domingo o quadro Meus Momento Nutri, em seu Instagram, que tem mais de 50 mil seguidores. 

Conversei com ela e perguntei qual o objetivo d o quadro. Simpática como sempre foi comigo, ela não mandou conversa e foi logo dizendo a que veio.

“Tem como objetivo levar informação e ensinar o público a fazer escolhas saudáveis na hora de se alimentar. Além de reforçar a importância deste profissional no momento em que se decide levar um estilo de vida que favoreça a saúde e o bem-estar. O quadro voltou a acontecer recentemente, tendo em vista o momento pelo qual estamos passando e a necessidade de priorizarmos nossa qualidade de vida.”

Convidados

Maxine responde ela mesma dúvidas dos seguidores ou conversa com um nutricionista convidado. No último domingo, ela falou sobre mitos e verdades da nutrição. Se você não assistiu, seguem abaixo as 10 valiosas dicas.

  • Dieta detox – Não existe dieta detox que venha de fora do corpo. É o fígado que faz esse trabalho. É claro alguns alimentos trazem benefícios para o nosso corpo e trazem nutrientes por nosso organismo e ajudam ele a funcionar bem, mas é só até aí.
  • Glúten e lactose – Só quem precisa cortar é quem tem intolerância ou doença celíaca (no caso do glúten). Tirar esses alimentos só emagrece por que você faz com a retirada uma restrição calórica, já que eles estão presentes em muitos alimentos. Em alguns casos faz até mal cortar se você não tiver necessidade disso.
  • Água com limão em jejum – E aí, emagrece mesmo? Alcaliniza o sangue? Não! Água com limão em jejum não faz nada além de fornecer doses de vitamina C, que você pode adquirir em outros alimentos também. Meu conselho: quer tomar, toma! Mas sem neuras.
  • Sucos – Não fazem mal, mas dê preferência o consumo das frutas, pois junto com o sumo delas vão as fibras também.
  • Líquidos durantes as refeições – Eles adicionam açúcar a sua refeição e isto aumenta a quantidade de calorias, portanto, se você gosta de beber algum líquido junto com sua refeição tome água. Não prejudica a digestão, não engorda. Refrigerante zero açúcar – Contem outros adoçantes. É um produto ultra processado cheio de aditivos que fazem mal a saúde. Só trazem malefícios e são ricos em sódio, que pode aumentar a nossa pressão arterial. Se você é viciado em refrigerante. Consuma uma vez na vida.
  • Adoçantes – Temos naturais e os artificiais. Não existe estudos relacionados ao consumo de adoçantes em longo prazo. Então o ideal é consumir em pouca quantidade. Reduza o uso aos poucos até que seu paladar se acostume com a inexistência do açúcar.
  • Jejum intermitente – É uma estratégia super válida, mas não tem nenhum benefício a mais do que uma alimentação equilibrada. Não funciona para todo mundo. Procure um nutricionista para que ele monte seu plano.
  • Comer a noite engorda? – Tudo depende da dieta como um todo. Se você parar de comer as 17h, e passar o dia comendo de forma não saudável de nada adiantou. Comer a noite não engorda, não faz mal, não faz bem.

Conselho de uma curiosa

Excelentes colocações foram feitas pela nutricionista. Em menos de 8 minutos, ela ensinou coisas que eu passei anos para aprender buscando muito conhecimento, lendo muito e seguindo bons profissionais de nutrição. Por isso contribuo com algumas curiosidades que eu aprendi ao longo do tempo e que complementam o que ela disse. Mas lembrando: é um nutricionista quem vai lhe ajudar a ter uma dieta saudável.

Meu mais importante conselho: cuide do seu fígado!!!! Suplementos, remédios e um monte de coisa que estão aí no mercado podem lhe prejudicar ao invés de lhe ajudar. A indústria existe para ganhar dinheiro e o marketing existe para lhe fazer comprar.

Um livro maravilhoso que abriu meus olhos foi “Sal, açúcar e gordura. Como a indústria alimentícia nos fisgou”. Super indico!

Outra dica, farinhas brancas e leite possuem maior possibilidade de causar inflamações em nosso organismo, por que infelizmente são muito modificados na atualidade. Então consuma com moderação.

Coma fruta junto com a refeição, em forma de sobremesa. Isso ajuda a manter a não termos picos glicêmicos, que nada mais são, a grosso modo, picos de açúcar no sangue. O que nosso corpo não usa vira gordura localizada. (risos)

É preciso achatar a curva!

Que os tempos são árduos e estranhos todos nós sabemos disso. A Covid 19 trouxe dor, sofrimento e angustia. Para alguns em maior proporção que para outros, mas, independe disto, atingiu a todos.

Empresário lutam para salvar suas vidas e seus negócios, trabalhadores para salvar suas vidas e seus empregos. Quem tem razão? Não sei. Talvez todos! Talvez nenhum! Não quero me ater a esse debate que acredito ser mais complexo do que podemos debater em tão poucas linhas e só com o meu ponto de vista contido no texto. Não quero julgar a dor do outro, as preocupações e as razões de tais defesas neste caso. Seria simplista demais achar que só eu tenho razão e que possuo a solução de uma situação tão nova e inusitada como esta que nos atingiu em cheio em 2020. Entretanto, quero falar de posturas que muitos tem tomado e que são vergonhosas, para não falar outras coisas.

O fato é que, tanto um lado como outro não pode agir como se nada tivesse acontecendo e achar que isso é normal.

Semana passada, um exemplo da falta de empatia e de ignorância nos foi revelada com a abertura dos bares do Leblon, área nobre do Rio de Janeiro. Centenas de pessoas, sem máscaras e aglomeradas, faziam pouco caso da situação que o mundo vive. Isso é no mínimo descaso com a vida alheia e com a própria.

Não estou julgando a abertura dos bares. Eu falo da postura das pessoas que foram as ruas e de como se portaram. Falo principalmente da necessidade de achatarmos a curva da falta de empatia que impera hoje no nosso país.

O Brasil e boa parte do povo brasileiro está doente, e não é só de Covid, mas de falta de bom senso, de estupidez e arrogância. Para estes males, a vacina vai demorar ainda mais para vir do que aquela que combate o Corona e que tanto ansiamos. Para tristeza minha e da maioria, eu espero!

Boa terça!

Falando em vacina…

Uma notícia esperada por muitos, a vacina contra a Covid 19 parece está mais perto do que nunca. O governo paulistano anunciou ontem que os testes com a vacina chinesa começam no próximo dia 20. Daqui a menos de 15 dias. É ou não para agradecer de pé?!

Os voluntários, que obrigatoriamente devem ser profissionais de saúde, já podem se inscrever para participar dos testes intitulados de Profiscov. Para que possam participar, os voluntário precisam não ter contraído a doença, não estarem gravidas no caso de mulheres, não estar participando de outro tipo de estudo semelhante e não ter doenças que afetem o sistema imune.

Os testes foram autorizados na última sexta-feira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa.

Sem frescura

Você conhece o canal VivaBem, no YouTube?! Não?! Eu super indico. Além de vídeos de saúde e bem estar interessantíssimos, um dos programas se destaca pela pitada de bom humor. O sem frescura aborda temas com diversão e sagacidade.

Banana pra que te quero

A banana contém uma enorme quantidade de vitaminas e minerais. É um alimento altamente saudável, que pode encurtar o tempo de recuperação após o exercício e evitar a sensação de fome. Em cerca de 100 calorias cada, você tem uma dose de nutrientes: Vitamina B6, Manganês, vitamina C e Cobre, para não mencionar as fibras e potássio.

Felicidade é viver

A vida é simples, a gente é quem complica tudo! Tem frase mais clichê que está?! Pois é, provavelmente você já ouviu essa frase várias vezes e dentro de vários contextos, mas mesmo assim, no dia a dia, deixamos ela de lado e partimos em busca da tal felicidade de forma que muitas vezes passamos a valorizar as coisas ao invés das pessoas, e essas pessoas incluem até a nós mesmo em muitas oportunidades.

Procuramos tanto e de tantas formas que não reparamos que a felicidade está ali, diante dos nossos olhos. Aliás, ela está no nosso olhar. E não, não é no carro do ano ou na conta abarrotada, que trabalhamos tanto para conseguir.

Não que ter uma boa vida financeira não seja interessante, não é isto que estou dizendo, mas estou falando de quando desaprendemos a apreciar coisas que estão ao nosso redor, ao alcance das mãos e dos olhos, inteiramente gratuitas. A saúde, a família, a paz interior, por exemplo, coisas que só quando perdemos, percebemos o quão essencial elas são.

Não é a vida simples, mas a simplicidade em encontrar prazer no que realmente conta no fim da trajetória. E aí, você se deu conta do que estou falando?! Então que tal agradecer agora mesmo por tudo que você tem ao invés de lamentar tudo que ainda falta?!

Vontade de viajar, né minha filha?!

Você sabia que viajar traz mais felicidade que bens materiais? Pois é, segundo o psicólogo Thomas Gilovich, que durante duas décadas estudou a relação do dinheiro com a felicidade, as vantagens das experiências individuais ultrapassam as coisas que compramos. Isso porque, de acordo com os pesquisados, é muito difícil comparar viagens ao contrário de coisas. Além disso, viajar aproxima as pessoas e os bens materiais nem sempre fazem isso.

Viajar também abre nossa mente e muda nossa concepção de mundo, nos auxiliando a libertarmos de vícios e comportamentos acomodados. Nas viagens aprendemos a cultivar o desapego e as experiências de viagens permanecem para sempre, enquanto os bens materiais com o tempo perdem sua utilidade.

Mentir pra se mesmo é sempre a pior mentira

O pastor e escritor americano, Carl W. Buehner, disse certa vez: “As pessoas esquecerão o que você disse, as pessoas esquecerão o que você fez. Mas elas nunca esquecerão como você as fez sentir. ”

A afirmação traz grandes lições que servem para todos. Vejamos: ela nos mostra que qualquer relacionamento é via de mão dupla, pois da mesma forma que o outro não esquece como você o fez sentir, você também não esquece como o outro te fez sentir.

Ela também revela algo que todos sabemos, mas as vezes parece que esquecemos: palavras lançadas ao vento não tem valor se não vierem juntas com atitudes. Podemos fazer mil promessas, mas se elas não se materializarem por meio de atitudes, de nada adiantam.

Nem sempre o que o outro diz demonstra de fato o que ele quer e quem ele é. Da mesma forma, o que você diz nem sempre é o que você quer dizer. Mas em ambos os casos, as atitudes atreladas as palavras irão impactar positivamente ou negativamente uma vida.

É preciso que você seja responsável quanto a isso. Com você, primeiramente, e, tão importante quanto, com o outro.

Já disse Renato Russo, “mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira.”

Não se engane e não engane ninguém. Assuma seus erros, por mais difícil que seja é bem mais fácil e melhor do que continuar dizendo que a culpa é do outro ou de algo.

Ao assumirmos nossa parcela no fracasso estamos dando o primeiro passo para alcançar o que desejamos. 

É claro que os dias são difíceis e é bem mais trabalhoso ter animo e disposição para mudar o que precisa ser mudado em nós e na nossa vida. A época é propícia para procrastinarmos dizendo que quando isso tudo passar vamos fazer diferente.

Mas lembre-se, já se vão mais de cem dias desde que isso tudo começou e não sabemos ao certo quanto tempo ainda estaremos nesta. A vida não para!

Não espere para amanhã o que você pode fazer hoje.  E isso serve para tudo, tanto para começar a prática de exercícios físicos, quanto para aquela pendência amorosa.

Aliás, falando nisso, saiba que amor, amizade, ou qualquer outro relacionamento não pode ser mendigado. Se for, há algo errado e não vale a pena.

Há muitas pessoas que passam anos esperando por amor, carinho e respeito. Se só você é quem procura e se esforça para que esse relacionamento prospere, tá na hora de jogar ele fora.

A vida não perde tempo e o tempo não espera por ninguém.

Boa semana!

Malhar combate o mal de Alzheimer

Que a atividade física ajuda a criar massa muscular, emagrece, melhora o sono e etc, ninguém tem dúvidas, mas que ela previne alzheimer é novidade para muita gente.

Segundo os pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a atividade física favorece que os músculos produzam a irisina, um hormônio que, dentre outras funções, ajuda a perder peso e previne a doença.

Este hormônio é sintetizado pelos músculos quando praticamos exercícios físicos.

Os pesquisadores estudaram os efeitos da irisina por 10 anos e concluíram que este hormônio serve de intermerdiário entre a prática de exercício e a reversão da memória e explicaram que isso acontece porque a irisina favorece a sinapse entre os neurônios melhorando a comunicação entre eles, ajudando a recuperar memórias que a doença atinge, assim como o hormônio também ajuda que haja a criação de novas memórias para estes pacientes. Tá aí mais um motivo pra você largar o sofá!

Água com gás ou sem?

Há quem garanta que água com gás é uma alternativa saudável aos refrigerantes, cheios de açúcar e aditivos, mas há aqueles que acreditam ela faz mal ao estômago e causa celulite. Qual será verdade?

Vamos lá, não, não é verdade que água com gás causa celulite.

Na verdade, são as toxinas do corpo que podem causar a formação de celulite e a melhor forma de diminuir a sua formação é tomar muitos líquidos. Por isso, especialistas recomendam tomar pelo menos oito copos de água por dia, com ou sem gás.

E quanto ao estômago?

Neste caso há um pouquinho de verdade, mas não tanta. De acordo com a médica especialista em nutrição Melina Jampolis da CNN Saúde, pessoas com síndrome do intestino irritável podem experimentar inchaço e acúmulo de gases por causa do gás carbônico, mas é só.

Após o treino

Deve-se evitar água gaseificada após treinar, por que ela dá mais sensação de saciedade, o que leva a pessoa a tomar menos e não se reidratar adequadamente. Já durante o dia, ela está liberada. As bolhas de gás que ela contém tendem a se expandir no estômago e dar uma sensação de saciedade.

Desafio para a alimentação saudável

Você sabia que mais da metade da população brasileira está com excesso de peso?! Pois é, 57% dos adultos estão com peso acima do normal e 20,8% com obesidade. Mas os números são ainda mais assustadores em se tratado de crianças, 33,%% das crianças estão com excesso de peso e 14,3% com obesidade. Já em se tratando de adolescentes temos 17,1% acima do peso e 8,4% com obesidade.

Doenças crônicas

A má alimentação que pode resultar em sobre peso e obesidade tem como consequência o aumento das doenças crônicas não tratáveis – DCNT, como a diabetes, o câncer, as doenças cardiovasculares, entre outras. Elas representam um total de mortes no Brasil de 74%.

Hábitos alimentares

Nosso hábito alimentar vem mudando significativamente ao longo das últimas décadas. Assim como nossos hábitos familiares e culturais. Hoje, 20,1% dos adultos consomem doces e 19% tomam refrigerantes ou sucos artificiais todos os dias. Nossos filhos adolescentes deixaram de fazer as refeições a mesa e 56,6% comem quase sempre na frente da TV. Mais de 80% consomem sódio além dos limites máximos recomendados. Precisamos urgentemente mudar isso, caso contrário teremos as próximas gerações cada vez mais doentes.

Abaixo os processados

A maior disponibilidade de produtos alimentares processados, aqueles industrializados que pegamos nas prateleiras dos supermercados quando voltamos do trabalho e estamos exaustos, sentamos a frente da TV e comemos, são os principais causadores disto tudo.

Existem os alimentos in natura, processados e ultra processados. Fuja dos dois últimos como o diabo foge da cruz.

É difícil para quem tem uma vida corrida, eu sei, também tenho, mas é preciso fazer um esforço conjunto para que nossa família e nós mesmos façamos refeições mais saudáveis. Afinal, isso também é amor e também é educar. Fica a dica!

Como começar?

  • Comer com regularidade e com atenção – procure fazer as refeições diárias e em horários semelhantes, evitando beliscar. Comendo devagar e desfrutando o sabor da comida;
  • Comer em ambientes apropriados – procure comer sempre em um local limpo, confortável e tranquilo;
  • Comer sempre em companhia – sempre que possível coma na companhia de alguém. Procure também compartilhar atividades domésticas que antecedem e sucedem as refeições.

Você é único!

Existem no mundo bilhares de pessoas, mas nenhuma delas é igual. Mesmo que ela tenha o mesmo código genético e tenha vivido as mesmas experiências, cada um vê e sente a vida da sua própria perspectiva tornando-nos desta forma seres singulares.

Gosto da expressão que diz que cada ser humano é um universo em si mesmo. Isso nos mostra a complexidade que cada um de nós carrega em si e, portanto, pensar que vamos agradar a todos é a receita do fracasso.

Se você se sente inferior a alguém, saiba que não é. Você é apenas único! E isso faz de você um ser maravilhoso. Isso é algo magnífico. Eu sei que nem sempre conseguimos nos sentir desta forma. Há dias em que estamos nos sentindo “o mosquito do cocô do cavalo do bandido”, como dizem por aí, mas isso não muda o fato de você ser especial.

Nossas diferenças fazem com quem muitas vezes sejamos incompreendidos, por isso você não pode viver em função do que as outras pessoas vão pensar. Caso contrário você acabará perdendo sua autenticidade para ser aceito e provavelmente se tornará infeliz a curto, médio ou longo prazo por conta disso.

Entretanto, é preciso flexibilidade para viver bem. Nem tanto ao mar nem tanto a terra. Vivemos em sociedade e muitas vezes precisamos ceder um pouco, até porque gente que tenta impor sempre sua opinião é desgastante e cansativa de conviver. Ou seja, opinião pessoal e bom-senso precisam caminhar em mão dupla.

A busca pelo equilíbrio deve ser uma constante em nossa vida, principalmente na hora de filtrar as opiniões alheias. Hoje muitos buscam a aceitação e em tempo de rede sociais e globalização acabam tendo problema de autoestima, se sentindo inferiores e deprimidos por conta disso.

A grama do vizinho pode até parecer mais verde, mas não necessariamente ela é.

Se auto avalie e procure ver se você não anda se encaixando neste perfil. Caso afirmativo, comece a mudar. Se imponha mais. Reconheça suas qualidades e seus defeitos e saiba que assim como você o outro também possui características interessantes e outras nem tanto. Valorize cada conquista sua, por menor que seja.

Boa semana!

As frutas e o coração

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, e apresentado no início de junho no Congresso da Sociedade Americana de Nutrição, revelou que comer duas maças e três porções de cenoura todos os dias diminui as chances de morrer de ataque cardíaco e AVC.

O estudo foi baseado no cruzamento de dados mundiais de consumo de frutas e legumes com as notificações de mortes em decorrência de doenças cardiovasculares ao longo do ano de 2010. Desta forma, chegou-se a conclusão que uma a cada sete mortes do tipo podem ser atribuídas ao fato da pessoa não ter ingerido frutas suficientes e uma em cada 12 mortes seriam resultado da falta de consumo de legumes e verduras suficientes.

Consumo versus peso

Segundo os pesquisadores, a relação se dá da seguinte forma. Quem se alimenta bem de frutas, legumes e verduras tem menor probabilidade de estar acima do peso ou serem obesas, reduzindo assim as chances de trem doenças cardiovasculares. Lembre-se disso antes de recusar a salada!

Você já ouviu falar em Sarcopenia?

O termo sarcopenia é originário do grego  e quer dizer: Sarx, músculo, e penia, perda. Ou seja, perda de músculo.  Processo natural, característico do envelhecimento. É por conta da sarcopenia que ao envelhecermos costumamos aparentar estarmos emagrecendo, mas na verdade estamos apenas perdendo músculo, o que gera impacto em sua força e aumenta o risco de quedas, fraturas e hospitalização.

Perda progressiva

A sarcopenia atinge 40% da população acima de 65 anos e 60% dos indivíduos com mais de 80 anos.  Mas é a partir da quinta década de vida que começamos este processo. Perdemos entre 1 a 2% de massa muscular ao ano e alguns fatores aceleram este fenômeno, como o sedentarismo, uma dieta pobre em proteína, doenças crônicas, entre outros.  A sarcopenia é muito séria, mas pouco levada a sério. Quantos idosos costumamos ver fazendo atividades que promovam ganho de massa magra, ne verdade?! Se você odeia academia, saiba que é preciso ganhar e manter músculos para envelhecer bem.

Academias implantadas pela prefeitura nos bairros

Tim-tim

Você sabia que o vinho tinto, quando consumido com moderação, pode ter um efeito positivo na saúde do seu coração, melhorar a função cognitiva, reduzir o estresse oxidativo e até mesmo normalizar os níveis de açúcar no sangue?!

Os 6 principais benefícios do vinho tinto

1. Aumenta a saúde do coração – Compostos ativos no vinho tinto, incluindo polifenóis, resveratrol e quercetina, provaram ter propriedades cardioprotetoras.

2. Melhora o Colesterol – Descobriu-se que o consumo regular de vinho tinto reduz o risco de desenvolver doenças cardiovasculares ao diminuir os níveis de colesterol LDL em mulheres na pós-menopausa em 8% e aumentar os níveis de colesterol HDL em 17%.

3. Combate os danos dos radicais livres – A acumulação de radicais livres desempenha um papel importante no desenvolvimento de doenças crônicas e degenerativas, incluindo câncer, doenças auto-imunes, artrite reumatoide, doenças cardiovasculares e doenças neurodegenerativas. Os antioxidantes presentes no vinho tinto ajudam a neutralizar o estresse oxidativo ao agir como sequestradores de radicais livres que previnem e reparam os danos causados pela oxidação. Antioxidantes aumentam as defesas imunológicas do corpo e diminuem o risco de desenvolver várias condições de saúde graves.

4. Ajuda a gerenciar o diabetes – Pesquisadores da Universidade de Massachusetts Amherst descobriram que o vinho tinto pode retardar a passagem da glicose através do intestino delgado e, eventualmente, para a corrente sanguínea, ajudando a prevenir o aumento dos níveis de açúcar no sangue experimentado por pacientes com diabetes tipo 2.

5. Combate Obesidade e Ganho de Peso – Isto é devido a um composto encontrado em uvas e outras frutas (como mirtilos e maracujá) chamado piceatannol, que tem uma estrutura química semelhante ao resveratrol. Segundo os pesquisadores, piceatannol bloqueia a capacidade de uma célula adiposa imatura de se desenvolver e crescer.

6. Pode ajudar a prevenir a doença de Alzheimer – Pesquisas indicam que as pessoas que comem uma dieta mediterrânea, composta de vinho tinto, vegetais, legumes, frutas, peixe e azeite, têm um risco 28 por cento menor de desenvolver transtorno cognitivo leve e um risco 48 por cento menor de progressão do comprometimento cognitivo leve para Doença de Alzheimer.

Vamos falar de gordofobia?

Não, não é mimimi. Para quem vive na pele o problema não se trata de frescura, mas de viver situações constrangedoras por conta do peso do seu corpo ou as vezes por conta da estrutura óssea que possui.

É claro que existe uma linha tênue entre debater o ser/estar gordo pela ótica do preconceito e da aceitação e pela ótica do não estou nem aí para saúde.

Há quem faça desta linda bandeira de luta, a gordofobia, uma cortina de fumaça a um problema muito maior, que envolve sérios transtornos emocionais e alimentares.

Precisamos nos unir para mudar essa imposição de corpo perfeito criada na nossa sociedade, que trata a magreza como símbolo de sucesso e aceitação. Isso impõe sofrimento e tristeza à muitas pessoas que na ânsia de se adequar aos padrões acabam se sujeitando a métodos absurdos e adoecendo por conta disso. Principalmente adolescentes e jovens, que sem maturidade para lidar com a pressão por aceitação acabam caindo em algumas ciladas.

Da mesma forma, não podemos fechar os olhos e fingir que a obesidade não é um problema de saúde pública. São milhares de pessoas morrendo em virtude das doenças associadas a ela.

É preciso buscar o equilíbrio, cuidar da alimentação, do corpo, da saúde, de forma a ter uma vida saudável e ativa. Sem exageros! Sem imposições!

Este deve ser um processo e uma escolha pessoal, nosso papel enquanto sociedade é criar um ambiente favorável de paz, aceitação e tranquilidade para que o indivíduo possa passar por este processo interno e externo, caso queira, no momento dele e não por pressão social.

Um corpo perfeito não pode ser sinônimo de sucesso, até porque a perfeição é relativa e inexistente. O conceito de beleza é mutável.

O importante é aceitar e entender que o nosso corpo é morada da nossa alma e espírito e, portanto, precisamos cuidar dele com sabedoria, respeitando-o, e principalmente amando-o.

Quem ama, cuida!

Boa semana.  

Açái é bom pra pressão alta!

Nada de leite condensado e nem de creme de leite. Guaraná em pó ou em xarope, então, nem pensar! O lance é tomar o açaí puro ou, se for demais pra você, com um pouco de açúcar mascavo. Nada além disso. Pelo menos se a sua intenção for usar a fruta com o intuito de baixar a pressão.

Estudo que acaba de ser publicado no International Journal of Cardiovascular Sciences, da Sociedade Brasileira de Cardiologia, pelo nutricionista mineiro Heitor Oliveira Santos, pesquisador da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mostra que o açaí nestas condições tem impacto positivo na saúde cardiovascular.

Artérias dilatadas

Segundo o pesquisador, a ingestão de 150 gramas de polpa de açaí é capaz de provocar um aumento de 1,4% na dilatação das artérias, nas horas subsequentes ao seu consumo. A lógica, a grosso modo é, artérias dilatadas, fluxo sanguíneo melhor, pressão melhor.

“Como o efeito é agudo, fácil deduzir que, em matéria de pressão, o consumo ocasional não trará resultado. Nem adianta comer açaí uma vez por semana”, diz o nutricionista. “Melhor seria se virasse lanche entre as principais refeições com certa frequência ou todos os dias”

Calorias a vista…

Você pode estar pensando: Tá bom. Pressão ok! E as calorias a mais deste consumo diário de açaí, em forma de quilinhos extras, faço o que com elas? Calma! Não se desespere. Saiba que uma porção de 150 gramas de açaí puro tem menos que 100 calorias. O problema é que costumamos consumi-lo com uma série de outros ingredientes, principalmente o leite condensado e o creme de leite. Aí, uma bomba calórica é detonada no seu organismo.

Efeitos na TPM

E tem mais, o açaí é excelente para aliviar os efeitos da TPM. Rico em sais minerais, ferro, fósforo e cálcio, ele reduz os transtornos das mulheres durante seu ciclo menstrual, porque ele previne sensações incômodas, inchaços e câimbras.

Protocolo de segurança para treinos externos

O Globo esporte desta semana trouxe uma matéria super interessante com dicas sobre a prática esportiva em ambientes externos durante a pandemia.

As dicas de precaução e cuidados são baseadas nas diretrizes da Associação Internacional de Federações de Atletismo e do Instituto Internacional de Medicina em Corridas, que reuniram médicos e especialistas neste sentido.

O protocolo de segurança foi criado para que os treinos aconteçam da forma mais segura possível, desde que sua prática esteja autorizada pelas autoridades locais.

A orientação começa com um alerta, pessoas do grupo de risco, com sintomas ou acometidas de Covid não saiam para treinar em hipótese alguma.

Veja as dicas:

  • Usar máscaras, porque atleta precisa dar exemplo;
  • Manter obrigatoriamente as determinações de distanciamento social entre as pessoas de no mínimo 1,5m;
  • Levar álcool em gel 70% e material de apoio para eventuais desconfortos e necessidade de higienização. Além de uma máscara extra para caso de dano ou umidade excessiva na primeira;
  • Usar sua própria garrafinha de água;
  • Fazer retorno progressivo;
  • Caso tenha dificuldade de respirar parar imediatamente e procurar um médico;
  • Voltar para casa imediatamente após o treino.

Seja seu maior influenciador

Há exatos 82 dias iniciava o isolamento social na minha casa. Eu deixava de ir ao trabalho para desempenhar minhas funções em home office, as crianças passaram a ter aulas on-line, meu esposo fechou o estabelecimento comercial dele e a nossa diarista deixou de vir.

A princípio tudo era novidade. Nos fortalecemos enquanto família. Criamos rotinas diárias para todos. E vida foi fluindo. Mesmo com tudo ao redor sendo medo e morte, aqui no meu cantinho tudo seguida em paz e segurança.

Os dias foram passando lentamente e eu aproveitei para colocar algumas coisas na casa e na vida em ordem, separei roupas para doar, criei o site da coluna, fiz três cursos de assuntos que me interessavam, comecei a praticar yoga, testei muitas receitas saudáveis e continuei focada na atividade física diária. Até criei um negócio de geleias artesanais, a De Casa (@de_casa_produtos_artesanais).

Tudo bem, por dentro e por fora. Pelo menos era o que eu imaginava. Mas o tempo foi passando e o peso de tudo que estamos vivendo, os mortos ganhando rostos conhecidos ao mesmo tempo que a vida continua a acontecer com seus desafios inerentes, foi ficando mais difícil de carregar. Veio a insônia, a ansiedade. E como elas vieram foram embora também. Passei a viver uma gangorra de emoções.

A última semana tem sido dura, cansativa, pesada, e o corpo cobra o preço por isso. Não sei se é uma gripe querendo chegar trazendo dor na garganta e a vontade de ficar na cama por horas a fio ou se é a mente, com suas doenças psicossomáticas, se manifestando. Tanto faz!

Ainda não sabemos quando e como tudo isso vai terminar, mas uma coisa eu sei, desistir não combina muito com minha natureza, e por isso eu me esforço para sempre estar pronta para lutar. E desta vez não será diferente.

Segundo José Saramago, um grande escritor português, “É preciso sair da ilha para ver a ilha.”. Tenho tentado seguir essa ideia. Sair um pouco de mim e de tudo que me consome para ver as coisas com mais amplitude e compreender de uma vez por todas que vai passar, por mais que demore. E quando passar será tempo de reconstruir muita coisa.

Ser resilientes nos manterá de pé, mas é a antifragilidade que nos fará ir além. E é por isso que, em dias de live infinitas e de influencer digitais, eu escolho ser minha maior influenciadora. E você, o que quer ser?

Boa semana!

Em algumas cidades, as autoridades começam a adotar medidas de relaxamento ao isolamento social. Aqui mesmo no Acre, o governo fala em não prorrogação do Decreto e que a partir de 15 de junho tudo voltará a normalidade.

O novo normal

Mas qual será este novo normal?! Isso ninguém sabe. Se antes o isolamento era importante, nada de novo aconteceu, muito pelo contrário, que o torne desnecessário neste momento.

Ansiedade pós-covid

Uma coisa é certa, o mundo jamais será o mesmo. E as pessoas muito menos. Há quem fale no desenvolvimento de ansiedade pós-covid por muitos de nós.

Depois de meses lavando compras, tomando banho a cada vez que se coloca o pé fora de casa, haverá que crie verdadeira aversão a estar fora da segurança de seu lar. E se o aumento da violência fez com que a sociedade mudasse e que as pessoas evitassem lugares aglomerados, na era pós pandemia isso será ainda mais forte.

Nunca é demais saber

Não sou nutricionista, mas a decisão de aprender e praticar reeducação alimentar, me fez procurar entender um pouco como funcionam os alimentos no organismo humano. Era isso ou ter um cardápio reduzido e extremamente monótono e chato.

Pois bem, ao longo do tempo, com este aprendizado vieram também as perguntas de amigos sobre determinados assuntos ligados a alimentação. Tipo, por que faz mal comer farinha branca? Demerara ou adoçante? Tapioca ou pão? E assim por diante.  

Fui procurando responder as dúvidas dentro do conhecimento que eu tinha, mas sempre alertando que nada melhor que procurar um profissional habilitado para cuidar das questões relativas a alimentação, independente da causa. Se necessidade ou vontade de emagrecer. Se problemas mais graves como diabetes, hipertensão e coisas que podem ser amenizadas com uma alimentação saudável.

Enfim, foi a partir das perguntas ouvidas rotineiramente que percebi que as mesmas são dúvidas de muitos e resolvi compartilhar aqui algumas informações sobre alimentação.

Açúcar, mel ou adoçante?

O açúcar é produzido a partir do melaço de cana. E são quatro tipos, que variam de acordo com o refinamento. Se processarmos o melaço, surge o açúcar mascavo, seguido pelo açúcar demerara, o cristal e, por último, o refinado. Assim, quanto mais processado, menos saudável. O mais saudável deles é o mascavo, pois possui ferro e normalmente não utiliza nenhum composto químico na sua obtenção.

Há ainda outros tipos de açúcar, como o de coco. Muito bom para ser consumido por pessoas saudáveis, pois possui fibras e minerais. Entretanto, adoça menos que o açúcar, mas possui o mesmo índice calórico que o açúcar refinado e o índice glicêmico menor que dos produtos originários da cana.

O mel também é uma boa opção, contendo ação anti-inflamatória. Entretanto, diabéticos e pessoas obesas não devem consumir nenhuma das opções acima. Para estes o ideal é utilizar adoçantes. Uma excelente opção é o stévia, pois não possui calorias e não altera a glicemia.

Adoçantes como o stévia, xilitol, agave e frutose são adoçantes derivados naturais – o stévia de uma planta de mesmo nome, xilitol de fibras vegetais de milho, ameixa ou cogumelo, agave, de um cacto, e frutose, de frutas, em geral.

A sucralose, embora seja derivada da cana-de-açúcar, é considerada artificial, pois passa por um processo químico. Embora a frutose e o agave sejam adoçantes naturais, devem ser usados com moderação por diabéticos, podendo aumentar os níveis glicêmicos.

Propósito um bem coletivo

Abro um parêntese hoje nesta coluna de bem estar para falar de um assunto que a primeira vista nada tem a ver com o tema. Quero falar de uma mulher que fez a diferença na sociedade brasileira enquanto esteve viva e cujo legal continua ultrapassando gerações. Pagu, Patrícia Rehder Galvão, foi a primeira presa política do Brasil. Apesar de ser de família rica dedicou sua vida, boa parte dela por meio do jornalismo, a luta de classe. Sendo a autora do primeiro romance proletário da literatura brasileira, Parque Industrial.

Pagu foi presa mais de 20 vezes durante toda a sua vida por lutar contra o regime e a favor dos mais humildes, uma prova de que o propósito de uma vida deve sempre estar ligado ao bem coletivo e ao bem estar de muitos.

Transtornos alimentares. Importante ficar de olho

Comer é maravilhoso. Os alimentos não apenas servem para manter nosso organismo saudável, mas também são fontes de alegria e prazer. Tem coisa mais gostosa que compartilhar da mesa com quem amamos? As risadas, as conversas, tudo que acontecem em torno da preparação e do consumo dos alimentos faz parte deste momento. Entretanto, algumas vezes, o simples ato de se alimentar se tornar nocivo. É aí que habitam os Transtornos Alimentares. Estes são caracterizados por perturbações no comportamento alimentar, que podem levar a pessoa ao emagrecimento extremo, à obesidade e a partir disso a outros problemas sérios de saúde.

Alguns autores caracterizam os Transtornos Alimentares como síndromes ligadas à cultura de determinadas sociedades. O que evidencia esta hipótese é o fato de que a Anorexia e a Bulimia têm uma prevalência maior entre mulheres jovens de países ocidentais, principalmente as que pertencem às camadas sociais mais privilegiadas. Mas os transtornos alimentares também podem estar ligados a questões emocionais e psicológicas,

São inúmeros os tipos de transtornos alimentares já identificados e o índice deles vem crescendo a cada ano nas sociedades ocidentais, onde o culto ao corpo perfeito também tem crescido.

E por incrível que possa parecer, os transtornos alimentares não dizem respeito apenas a comer de mais ou de menos, há quem ao buscar uma alimentação saudável adquira um transtorno ligado a alimentação.

Hoje, dia 02 de Junho, se tornou o dia de alerta sobre transtornos alimentares. Um dia para refletirmos sobre este assunto e alertarmos a todos, principalmente aos que amamos, da importância de cuidar da alimentação de uma forma saudável. Sem exageros e lembrando sempre: equilíbrio é a chave!

Boa semana!

Tipos de transtornos

Conheça os tipos de transtornos já diagnosticados. E importante sempre ficar de olho para não cair em nenhuma armadilha que te leve a desenvolver um.

Anorexia

Os pacientes começam a restringir o consumo de alimentos que eles consideram muito calóricos e esses cortes ficam cada vez maiores. Ao mesmo tempo, distorcem a própria imagem corporal e continuam a achar que estão gordos.

Bulimia

Ao contrário do que se pensa, os acometidos por ela não são magérrimos. Muitos ficam constantemente acima do peso e se incomodam bastante com esse fato, por isso costumam começar a utilizar de algum método para expurgar as calorias, como indução ao vômito, uso de laxantes e diuréticos. Há quem faça uso de exercícios físicos exagerados como forma de retirar calorias do corpo.

Compulsão alimentar

Ao lado de anorexia e bulimia, a compulsão alimentar faz parte da tríade clássica dos transtornos alimentares. Nela, a questão é o exagero mesmo: a pessoa devora uma quantidade enorme de comida. Alguns chegam a ingerir de 4 mil a 15 mil calorias em poucos minutos — a média recomendada para um adulto saudável são 2 mil calorias por dia. Esses ataques súbitos de gulodice são motivados por dilemas emocionais, como ansiedade e estresse.

Tare

Sigla para transtorno alimentar restritivo evitativo. É o quadro típico de crianças que se recusam a comer um grupo alimentar específico por motivos que vão de aparência e cor a odor, textura, temperatura e paladar. Há quem não experimente nada que seja amarelo, outros fogem de purês e papas, um terceiro grupo evita frutas e verduras, e assim por diante. O problema nestes casos é quando essas preferências alimentares começam a influenciar na saúde do corpo.

Ortorexia

Os indivíduos acometidos deste transtorno têm obsessão por alimentos saudáveis, puros e naturais. A questão não está nas calorias de cada prato, mas, sim, na pureza dos produtos.

O quadro pode gerar grande sofrimento emocional, pois o indivíduo geralmente se recusa a comer algo que não foi preparado por ele mesmo, e também leva a um isolamento social, já que muitos evitam refeições ou confraternizações e festas. Acomete mais mulheres jovens de classes abastadas.

Vigorexia

Não é considerado um transtorno alimentar clássico, mas uma dismorfia corporal. A obsessão está na ideia de um corpo perfeito, com músculos fortes e torneados. Os acometidos por ela, na maioria das vezes, desenvolvem neuras com comida, passando a comer praticamente apenas franco e batata doce. É mais comum em homens jovens que se submetem a uma rotina exaustiva e exagerada de exercícios físicos.

Há ainda um grupo que aposta pesado em anabolizantes e outras substâncias proibidas para alcançar o resultado e como nunca estão satisfeitos, querendo sempre aumentar o tamanho de seus músculos, acabam colocando em risco a vida em busca deste resultado.

Drunkorexia

É o hábito de substituir a comida por bebidas como uma maneira de inibir o apetite e, assim, emagrecer. São de cinco a seis drinques em menos de duas horas. O álcool tem ainda outro papel, de reduzir a ansiedade e o nervosismo. Quem é acometido por essa condição desenvolve outros comportamentos típicos da anorexia ou da bulimia, como a indução de vômitos e o uso compulsivo de medicamentos.

Fatorexia

Diferente da Anorexia, aqui a pessoa acometida deste transtorno não percebe o seu peso ou tamanho e se acha sempre magra, mesmo se estiver obesa. A pessoa persiste em hábitos nocivos à saúde e não vê motivos para procurar apoio profissional.

Pregorexia

O conceito é super recente e abrange qualquer transtorno alimentar que ocorra ao longo dos nove meses de gestação. Pode ser anorexia, bulimia, compulsão alimentar, ortorexia.

A preocupação com o peso durante a gestação leva as pessoas acometidas deste transtorno a fazer uso de meios nocivos para manter-se com o mesmo peso de antes da gravidez. A prática pode gerar muitos problemas como: aborto espontâneo e dificuldades no desenvolvimento do bebê são algumas delas.

Nove Verdades* sobre Transtornos Alimentares

Verdade # 1: Muitas pessoas com transtornos alimentares parecem saudáveis, mas podem estar extremamente doentes.

Verdade # 2: As famílias não são as culpados, e podem ser as melhores aliadas dos pacientes no tratamento.

Verdade # 3: Um diagnóstico de transtorno alimentar é uma crise de saúde que perturba o funcionamento pessoal e familiar.

Verdade # 4: Distúrbios alimentares não são escolhas , mas doenças graves influenciadas biologicamente.

Verdade # 5: Os transtornos alimentares podem afetar pessoas de todas as idades, sexos, raças, etnias, diferentes formas e pesos corporais e status socioeconômico.

Verdade # 6: Distúrbios alimentares são responsáveis por um risco aumentado tanto para o suicídio como para complicações médicas.

Verdade # 7: Genes e ambiente desempenham um papel importante no desenvolvimento de transtornos alimentares.

Verdade # 8: Genes sozinhos não são capazes de prever quem poderia desenvolver distúrbios alimentares.

Verdade # 9: A recuperação total de um transtorno alimentar é possível. Detecção e intervenção precoces são fundamentais.

*Fonte: Sociedade Brasileira de diabetes

Hábitos saudáveis

Uma alimentação saudável não precisa ser sinônimo de dor, sofrimento, restrições e de comidas sem sabor. Muito pelo contrário. Mas isso requer planejamento. É preciso tirar um momento para organizar um plano alimentar semanal.

O primeiro passo após traçar um bom cardápio é fazer a lista de compras. Desta forma você terá a geladeira e a dispensa preparada para que você consiga ter sempre refeições diversificadas e ricas em produtos naturais, fontes de vitaminas, proteínas, carboidratos e sais minerais, e principalmente sem o excesso de produtos industrializados e ultraprocessados.

Até o caroço

A expressão popular que diz: tava tão bom que eu comi até o caroço está valendo. Bem, pelo menos em parte. Inclua frutas e vegetais nas suas refeições e os consuma, sempre que possível com casca e o bagaço. Ricos em vitaminas e fontes de fibras que ajudam a regularizar o intestino. Um prato colorido, que agrada aos olhos, significa uma boa variedade de alimentos e, portanto, de nutrientes.

Capriche na proteína

Dos vários nutrientes obrigatórios numa alimentação equilibrada e saudável, as proteínas devem fazer parte da alimentação diária, devendo contribuir com 15-20% do total de calorias da dieta (dieta = total de alimentos ingeridos ao longo do dia). Constituídas por aminoácidos, têm uma indispensável função plástica, fornecendo a matéria-prima para a formação, manutenção e regeneração de células e tecidos.

Essas proteínas podem vir tanto de origem animal quanto vegetal. A escolha vai depender do estilo de vida que você adotou para si, se adepta do uso de carne ou se vegana.

Se você come carne, na ida ao açougue opte por carnes magras e inclua carnes brancas e peixes no seu cardápio. Elas são fontes de vitaminas essenciais ao nosso organismo.