Que não nos falte inspiração

Costumo escrever a coluna sempre aos domingos no fim da tarde. Acho esse momento inspirador. É um momento de transição entre a alegria do final de semana de descanso com a família e a ansiedade pela semana que vai começar.

Há quem odeia ver o domingo chegar ao fim, acha que é um momento de melancolia, pois com a semana que desponta vem também trabalho, lutas e preocupações.

Pois bem, não me enquadro neste perfil. Novas possibilidades me mantém viva. Eu gosto de segundas-feiras.

Entretanto, neste domingo foi diferente. Me faltava inspiração. Bati cabeça para escrever este texto de abertura. Faltava algo para dar o start, a fagulha que faz tudo incendiar e torna a velocidade do pensamento tão rápido que mal os dedos no teclado conseguem acompanhar.

Pensei em escrever sobre responsabilidades, me intriga saber que os seres irracionais conseguem sentir o perigo e fugir para bem longe, alertados pelo extinto de sobrevivência, enquanto nós, seres racionais, que temos a capacidade de pensar, acabamos sendo atraídos muitas vezes pelo perigo ao invés de fugir.  Pensei em falar sobre otimismo, algo tão necessário nestes tempos estranhos do novo normal (odeio esse termo). Mas nada despertou em mim a vontade de seguir a diante com estes assuntos.

Ao longe alguém ouvia uma música do Renato Russo que adoro e isso me chamou atenção. Principalmente o texto que diz: “Mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira, mas não sou mais tão criança a ponto de saber tudo…”

Renato Russo em sua genialidade nos falou tantas verdades em formas de versos e por isso até hoje suas músicas continuam atuais e se encaixa em situações de nossas vidas.

Não sabemos tudo como diz a música, ou melhor, não sabemos nada.

Insistimos em acreditar que o outro ou situações externas tem nossas respostas, mas elas estão em nós, mesmo que nos falte força e coragem para admitir.

Buscar descobrir os gatilhos mentais que nos impedem de avançar ao ponto que queremos é uma viagem interior de descobertas. Algumas nem tão divertidas como gostaríamos que fossem, mas necessárias.

Nesta busca não vale mentir para si mesmo. É preciso encarar de frente nossas responsabilidades pelos erros e acertos do caminho. Por isso hoje, meu texto é apenas para te dizer: levanta a cabeça, vista-se de otimismo, a tempestade sempre passa, por mais que demore, ela passa.

Boa semana!  

Boa notícia!

Boa notícia para quem estava morrendo de saudade de puxar um ferro, a maioria das academias reabriram ontem.

No finalzinho da semana passada saiu a publicação no Diário Oficial do Estado liberando a reabertura, claro com uma série de restrições em virtude da Covid-19.

Os espaços não podem receber mais de 30% de sua capacidade, vestiário e banheiros fechados, uso de álcool gel e mascaras por clientes e profissionais, higienização de aparelhos reforçada. Tudo nos conformes!

A responsabilidade também é sua

As empresas estão se prepararam para fazer sua parte, mas nós somos os principais responsáveis por nossa segurança e saúde. Não se esqueça disso! Se você é daqueles que já separou a roupa para ir, fique sempre atento e cumpra as medidas de segurança. Esqueça o bate-papo com o colega no aparelho ao lado e trata de malhar. Outra dica também é não alugar o aparelho enquanto fica no celular. Você só poderá ficar na academia uma hora e os outros também precisam usar os aparelhos, né?!

Péssima notícia!

A nova Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do IBGE, divulgada na sexta-feira, 21, aponta que na última década os hábitos alimentares dos brasileiros vêm mudando de forma gradativa e acentuada.

Mesmo o arroz, o feijão e uma proteína ainda sendo frequentes no prato houve redução no consumo desses alimentos e aumento na ingestão de fast-food. A frequência na ingestão de sanduíches e pizzas cresceu de 10,5% para 17%, enquanto o consumo de arroz, feijão, carnes e frutas caíram em média 10%.

Segundo a pesquisa, os alimentos ultra processados (ricos em carboidratos e acúcares, com baixíssimo valor nutricional) somam cerca de um quinto das calorias consumidas. A maior participação destes alimentos está na alimentação de adolescentes (26,7%), seguido por adultos (19,5%) e menor entre idosos (15,1%).

O que tá rolando na quarentena?

Dia destes eu publiquei aqui na coluna, o trabalho bem interessante desenvolvido por uma turma de profissionais da área da saúde e do esporte, o Wod Home. Pois bem, a partir dele percebi na rede várias iniciativas interessantes de profissionais destas áreas voltados a disseminar uma vida saudável na quarentena.

Diante disso, revolvi estar postando aqui algumas destas iniciativas. Se você tem uma e quer divulga-la é só mandar um direct no instagram (@rachelmoreiraac) ou mandar um email (rachelmoreiracoelho@gmail.com) que vou estar avaliando a publicação.

Emagrecer saudável 

Uma destas ideias interessantes que estou divulgando aqui é a da Educadora física Lu Mesquita (@lu_mesquita). Ela iniciou um projeto na quarentena chamado Emagrecer saudável, onde presta consultoria, juntamente com uma equipe multiciplicinar, a pessoas interessadas a emagrecer através da reeducação alimentar aliada a exercícios físicos.

O projeto vem dando tão certo que já está na décima edição. E tem deixado os adeptos bem felizes com o resultado. Além do programa de exercícios, os alunos têm acompanhamento nutricional e de coaching. A ordem por lá é mudança comportamental. Tá pensando que é brincadeira a coisa?!

Enfermeiros pela PL 2564/2020

Outra coisa que tá rolando na quarenta é o Projeto de Lei n° 2564/2020, que visa estabelecer o piso salarial dos profissionais de Enfermagem. A iniciativa é uma das grandes lutas travadas pela categoria há anos e que ganhou força na pandemia.

A categoria, assim como os demais profissionais de saúde estão se desdobrando para cuidar das vítimas da Covid – 19 e precisam do nosso apoio. O projeto está no Senado Federal para ser analisado e votado.

Na proposta a ser analisada o valor do piso para enfermeiros é de R$ 7.315. Para os técnicos, é de 70% sobre o piso do enfermeiro (R$ 5.120,50) e para auxiliares é de 50% (R$ 3.657,30), todos com base em jornada de trabalho de 30 horas. Acima desta carga horária, terá correspondência proporcional.

Por se tratar de uma PL de interesse para toda a categoria, é possível dar a opinião no site do Senado Federal. A opinião pública é apenas de caráter consultivo e não decisivo, por isso, faz-se necessário que a população incentive e solicite aos parlamentares a aprovação da lei.

Vamos lá?!

PATROCINADORA DO SITE

Sem máscaras


Item de acessório indispensável nos últimos meses, a máscara deve ser usada para evitar a contaminação com o corona vírus e o desenvolvimento da Covid – 19.
Os modelos e os materiais com que são confeccionadas são os mais variados. Os preços então, nem se fala.
Às máscaras permitem nos movimentarmos com menos medo e com certa liberdade após meses de isolamento social.
Diferente das máscaras da alma, aquelas que as vezes usamos para também sobreviver, de certa forma, no mundo.
Não é de hoje que o medo de não ser aceito faz com que muitos se transformem aparentemente para se encaixar no meio social em que vivem.
Tal artimanha gera tensão, ansiedade, e aprisiona. Sensações bem diferente das que a máscara contra a Covid nos traz.
Nunca o mundo esteve tão digital. Nunca a vida virtual, vivida nas redes sociais, esteve tão presente. Nunca se usou tantas máscaras de alma.
Para alguns, a aceitação, sinônimo do sucesso, está no número de seguidores e para mantê-los vale representar o papel requerido.
Como a vida imita a arte, a série Chicago Med, em um dos seus episódios, retrata com maestria essa relação existente na rede social. Vale muito assitir e ver o desfecho da história de um jovem que arrisca a própria vida para atender as exigências de seus amigos virtuais. Enquanto sofre todo tipo de abuso psicológico para não perder likes e interação.
Assim como nas máscaras de tecido, às máscaras da alma também possuem um preço a ser pago. E não falo só das usadas nas redes, mas de todas aquelas que nos dispomos a vestir ao longo da nossa vida.
Mas será que vale pagá-lo? Nossa liberdade de ser que somos, sem amarras, é um bem preciso demais, valioso demais, para ser trocado por coisas tão fugazes e sem valor.
É da filósofa e  revolucionária Rosa Luxemburgo a frase: “Quem não se movimenta, não sente as correntes que o prendem.”.
É preciso sair da ilha para ver a ilha, disse o poeta Saramago.
Ambos, com sua forma e seu jeito, nos mostram a importância de estarmos em movimento para percebermos a realidade de fato.
Vivemos em bolhas e estas nos impedem de perceber todas as amarras que nos cercam e nos aprisionam.
Como um elefante preso a um pequeno toco que não percebe a força que possui, muitas vezes não temos a noção que somos muito maiores e mais fortes do que imaginamos. capazes de arrancar as máscaras que nos aprisionam e viver, independente do que pensam e querem os outros. Seguidos por quem pensa e se identifica conosco.
Boa semana!

Você cuida da fáscia?
Não! Não é pegadinha e nem tão pouco uma pessoa de nome esquisito. A fáscia é um tecido conjuntivo que vai da cabeça aos pés, feita principalmente de colágeno. Esse tecido envolve o sistema músculo-esquelético e órgãos internos, incluindo coração, pulmões, cérebro e medula espinhal.
Ela é responsável por depositar tecido cicatricial quando o corpo está ferido ou infectado. Ou seja, após uma lesão, ela trabalha na recuperação do tecido. E por isso é muito importante cuidar dela.

O que acontece quando não cuidamos
Quando esse tecido perde a lubrificação no espaço entre ele, os músculos e órgãos, ele resseca e “endurece” formando nós, que se tornam pontos de tensão. Assim, podem ocorrer problemas como fibromialgia, fadiga crônica e dores no corpo em geral.
Por isso, alongar-se é tão importante para sua saúde.

As principais causas de uma fáscia doentia incluem:

Estilo de vida sedentário;

Má postura;

Desidratação;

Hábitos alimentares pouco saudáveis;

Má qualidade do sono;

Estresse.

A importância da saúde bucal
Cuidar dos dentes e gengivas vai além de querer ter um dente bonito.
Muito se sabe sobre a importância da saúde bucal para um coração saudável, além de outros benefícios. Mas agora deacobriu-se também que cuidar da saúde bucal também ajuda a combater a Covid- 19.
Segundo pesquisadores da Universidade Ruhr-Bochum, da Alemanha, o uso de algumas marcas de enxaguante bucal são capazes de inativar o novo coronavírus. Publicado no The Journal of Infectious Diseases, o estudo leva em consideração que as glândulas salivares são os principais locais de replicação e transmissão do vírus.

Tomate pra pele
Pesquisadores britânicos descobriram que se consumido diariamente por no mínimo três meses, o tomate e o azeite auxiliam na manutenção de uma pele macia e viçosa. A união do licopeno,  o carotenóide que dá ao tomate a cor vermelha, é fundamental para combater os sinais do envelhecimento, como linhas finas e rugas.A vitamina A é outra aliada a reparar as células danificadas da pele.

Exercícios pra que te quero?
Quando falamos em exercícios, a maioria das pessoas pensa logo em corrida, academia, pelada e todo tipo de atividades voltadas para melhorar o condicionamento físico, mas saiba que outras partes do nosso corpo também precisam de cuidados. A face, as cordas vocais, a respiração, o maxilar e até o cérebro precisam se exercitar.
Para isso é preciso dedicar atenção para essas partes do corpo e buscar realizar atividades voltadas para o fortalecimento das mesmas.
Buscar profissionais especializados é uma alternativa, mas infelizmente não é acessível a todos.


Humanize-se!

Esta semana o Brasil se chocou com o caso do motoboy Matheus que foi humilhado pelo morador de um condomínio paulista. O debate que ganhou a rede expôs um problema rotineiro desta pandemia, o preconceito, a intolerância, o retrato da nossa sociedade moderna, antes no anonimato pela ausência dos milhares de expectadores anônimos da vida que a internet deu voz. Assim como deu também a esse tipo de gente que humilha e maltrata quem é diferente de si no aspecto social, econômico, religioso ou sexual.

No livro, A morte é um dia que vale a pena viver, a autora Ana Claudia Quintana Arantes diz que o ser humano é a única espécie na terra que é definida por um verbo. Somos ser humano, enquanto os demais são apenas uma espécie. Vaca é vaca, borboleta é borboleta e ponto final. Nós somos ser e é por isso que precisamos de humanização,

A maior parte de nós se comporta de maneira instintiva e cruel, não se aprofunda em si. Só está sendo e, portanto, precisa humanizar-se. E isto é um processo pelo qual devemos passar ao longo de nossa existência neste mundo físico.

No livro bíblico de Provérbios está escrito que se nossos forem bons todo o nosso corpo terá luz. Ou seja, refletimos em nossas ações e atitudes o que somos lá no fundo, no secreto do nosso ser.

Medimos os outros pela nossa régua e muitas vezes condenamos nos outros aquilo que temos em nós da qual no fundo não gostamos ou que não temos e queremos ter.

Parece contraditório, mas não é.

Quem vive bem consigo também vive bem com o outro. Quem aceita seus defeitos e compreende suas fragilidades também compreende a do outro. Por que antes de olhar para aquele olha para si. Percebe-se na sua finitude, na sua pequenez diante da vida, por mais que tenha privilégios e condições alheias aqueles com quem cruza pelo caminho.

A malícia está nos olhos de quem vê e não necessariamente de quem é visto.

Aproveite estes episódios horrorosos que ficaram famosos nos últimos meses, como o do motoboy, do engenheiro civil, do desembargador e tantos outros que temos notícia, e reflita sobre como você costuma agir diante da vida e do outro.

Antes de julgar, julgue-se, humanize-se, o mundo de fato civilizado agradece.

Boa semana!  

Tome o controle

Um teste feito pela universidade de Brown, nos EUA, mostrou que quem, diante dos desafios, esqueça a palavra não posso e usa a frase: eu acho que posso. Tem um grande aumento de auto eficácia. A mudança de postura é uma forma de motivação. E esta é muito mais do que apenas força de vontade, para ter motivação você precisa que seu cérebro acredite que você terá recompensa por isso.

 A recompensa não precisa vir do outro, isso é a parte mais legal da história. Você mesmo pode se dar esse luxo. Por isso, evite coisas e pessoa que lhe dê a sensação de ameaça e forneça ao seu cérebro feedbacks positivos em forma de incentivos. Desta forma, ele, seu cérebro, vai poupar energia e trabalhar a seu favor.

Bora lá?!

Nada de ficar pelos cantos chorando as mágoas do passado e lamentando o que não foi feito. A ordem para esta semana é ressignificar.

Comemore cada pequena conquista que você consiga alcançar. Isso não apenas vai trazer alegria e sensação de vitória, mas também vai lhe incentivar a continuar sua jornada.

Muitas vezes, estipulamos metas a longo prazo, mas é preciso entender que quando demoramos muito a alcançar nossos objetivos vamos desanimando. Então, defina metas alcançáveis e se elas forem difíceis e demoradas, divida-as em pequenas tarefas e a cada conquista de um degrau, comemore muitooooo.

É preciso ter consciência positiva e isso temos quando enviamos mensagens positivas ao nosso cérebro, motivando-o. Por isso, não diga: não posso, não sei, não consigo. Fazendo isso você diz para uma parte do seu cérebro, chamada Córtex frontal, que vai fracassar antes mesmo de tentar. Essa parte do seu cérebro cultiva a empatia, a resolução de problemas.

Tire o não das suas frases. É bem simples, basta dizer: eu sei, eu posso, eu consigo. E siga em frente lutando por seus sonhos.

Supercoffee

Parece até propaganda paga, mas juro que não é. Incentivada por algumas pessoas que praticam atividades de corrida comprei o tal do supercoffee, da Army, para usar como pré-treino.

Para alguém como eu que ama café e toma sem açúcar, ele é delicioso. Lembra um caputino.Mas não é só isso. Não é que o bicho funciona mesmo. Me senti com mais energia não apenas no treino, mas durante todo o dia. O brabo foi dormir no primeiro dia em que tomei. Meu corpo ficou ligado até parte da madrugada. Hoje já se habituou ao produto.

Farinhas e como substituir

Desde que comecei meu processo de reaprender a comer de forma mais saudável vez por outra me pego tendo que bater cabeça para adaptar uma receita feita de forma tradicional para uma versão saudável.

O até o momento o mais difícil era substituir o trigo processado. Não que ele seja um grande vilão como muitos o tratam, mas seu consumo exagerado traz alguns malefícios e, portanto, procuro utilizá-lo em menor quantidade.

Pois bem, aprendi a fazer um mix de farinha que substitui de forma eficaz o mesmo nas receitas e aproveito para compartilhar com vocês. Afinal, o que é bom a gente compartilha.

Então, anota aí:

1 xícara de farinha de arroz,

½ xícara de fécula de batata.

¼ de xícara de polvilho doce.

Este mix serve para bolos e tortas. Se for fazer pão, acrescente uma colher de chá de Psylliun (você encontra em lojas de produtos para panificação ou produtos saudáveis). Ele deve ser substituído na mesma proporção da sua receita tradicional. Por exemplo, se a receita pede uma xícara de trigo substitua por uma xícara desta mistura.

Enxerido

Nome mais propício não poderia haver para um sanduba vegano que chegou marcando território e já dizendo a que veio. Feito de pão integral, com cebola caramelizada, alface, cebola roxa, pepino, tomate e grão de bico, soja e feijão fradinho. Eu provei e aprovei. Deliciosooooo!

Parabéns para turma do Hamburguer Artesanal RB. Quando bater aquela vontade de comer hambúrguer esse é uma excelente opção que tá anotada no meu caderninho.

Mude sua mente

Durante todo o mês de julho abordamos em live no instagram os pilares de uma vida saudável. Falamos da importância da atividade física, do sono, do cuidado com a saúde mental, da hidratação e alimentação (live salvas no instagram @rachelmoreiraac). Mas nada disso fará diferença na nossa vida se os ensinamentos repassados a nós pelos profissionais ali presentes se não forem colocados em prática.

Precisa haver uma mudança em nossa mente. A transformação da nossa mindset nos ajuda a nos livrarmos das nossas crenças limitantes e nos faz crescer em todo nosso potencial.

Mudar hábitos nocivos não é fácil, mas é necessário. Romper com uma mentalidade fixa e tornar nossa mente flexível é um processo de autoconhecimento interessantíssimo e que vale muito a pena.

Neste primeiro sábado de agosto tivemos uma live complementar aos pilares da vida saudável com a mentora de líderes Simone Casas, que deu dicas de como mudar nosso modelo mental em busca de alcançar nosso potencial. 

O repórter do New York Times, Charles Duhigg, autor do livro “O poder do hábito”, passou duas décadas pesquisando como os hábitos funcionam. Ele afirma que a chave para mudar o que não funciona em nossas vidas é entender como os hábitos funcionam e transformá-los.

Temos hábitos cotidianos que passam quase despercebidos, pois são padrões de comportamentos repetidos por anos e anos como: tomar banho, escovar os dentes, se alimentar, etc. Ou seja, a repetição de um comportamento faz os hábitos, que são assimilados criando um processo de aprendizado e internalizando um conceito.

Essas ações inconscientes são repetidas automaticamente com o tempo, porque o cérebro está sempre procurando maneiras de poupar esforços.

Por isso, chegar em casa e se jogar no sofá com um pedaço de pão é mais fácil que chegar, trocar de roupa e ir caminhar ou preparar uma refeição saudável.

Para Duhigg existe o “Loop do Hábito”, que é a forma como um hábito se insere e funciona.

Começa com uma Deixa: estímulo que manda o cérebro entrar em modo automático, e indica qual hábito deve ser usado. Leva a uma Rotina: que é a forma como executamos a deixa. Recompensa: que ajuda o cérebro, a saber, se vale à pena memorizar este loop para o futuro.

Agora que você sabe disso, vamos mudar seus hábitos?!

Foto:mindset

Passos para mudança de hábitos:

– Identifique a rotina que você quer mudar (começar a fazer atividade física, por exemplo.)

– Experimente recompensas diferentes (entrar naquele jeans que há anos não cabe. Importante estipular metas possíveis a curto prazo, para que você não se desmotive pela demora de alcançar o objetivo)

– Separe a deixa (Se você arranja desculpas de trabalho sempre no fim do dia para faltar a caminhada, comece a fazer exercício pela manhã, por exemplo.)

– Tenha um plano para alterar a rotina que produza a mesma recompensa (Se as academias estão fechadas faça abdominais em casa, pule corda, enfim… mexa-se!)

Os Pilares da Vida Saudável

Uma vida saudável não se resume a não estar doente, mas está ligada a uma série de atitudes que nos fazem viver melhor. São elas:

*Sono e Saúde mental

Cuide da mente e melhore o seu corpo. É isso mesmo, esgotamento mental é um péssimo aliado da atividade física. Se você dorme pouco, é ansioso ou está estressado, seu corpo não irá responder bem aos exercícios físicos que você pratica. É preciso paz e descanso para que seu corpo tenha uma recuperação eficiente.

*Água, água e água

A água é elemento vital por nosso organismo. O ser humano pode passar dias sem comer, mas sem beber água jamais. Somos feito de água e precisamos dela pra viver. A água ajuda no emagrecimento, na saúde e na manutenção da juventude. Se é um litro, dois litros, três litros, isso depende. Agora o mínimo que você precisa consumir é o seu peso vezes 0,035ml. Faça a conta e insira este hábito maravilho em sua rotina. Ah, um lembrete: água é água, não é suco, não é chá, não refrigerante ou qualquer outra coisa líquida. Água é água e só. Boa e de certa forma barata.

*Alimentação

Você sabia que o intestino é considerado nosso segundo cérebro? Sabe porquê? Com mais de meio bilhão de neurônios e 30 neurotransmissores, o intestino produz 50% da nossa dopamina e 90% da serotonina. Isso mesmo. Ah, você não faz ideia do que é isso?! Deixa eu te explicar, dopamina e serotonina são neurotransmissores, mensageiros químicos que atuam no sistema nervoso central, que além de outras coisas regulam parte de nossas emoções, como o humor, o prazer, a atenção, etc.

Interessante, nè?! Pois é, o cérebro de baixo (intestino) influência o cérebro de cima, afetando nosso comportamento. Por isso é tão importante ter uma boa alimentação para ter vida saudável não apenas no corpo, mas também nas emoções.

Uma boa alimentação significa uma dieta balanceada com boas fontes de gordura, proteína e carboidratos. Nada de sair por aí fazendo dietas loucas para perder peso ou definir músculos. Reaprenda a comer e faça disso um estilo de vida. Deste jeito você ficará dentro do peso ideal para seu corpo.

*Mexa-se

Alimentação, hidratação, sono e saúde mental são partes de um processo que requer também a prática de atividades físicas.

Se você é avessa a elas. É do tipo que odeia academia, que tal caminhar 30 minutos pelos menos três vezes na semana. Além de excelente para o corpo é super relaxante. Coloque uma boa música no fone e saia com roupas apropriadas pelas ruas do seu bairro em horário seguro. Você vai ver como sua vida vai mudar para melhor.

Quem é você afinal?

Alguma vez você já se perguntou como seria sua vida se você tivesse feito escolhas diferentes da que fez? Certamente sua resposta será sim. Todos nós passamos por momentos de reflexão em que olhamos para trás e nos arrependemos de muitas decisões tomadas ou ficamos alegres pelas escolhas feitas.

Entretanto, há quem fique preso a este hábito e acredite ser fracassado quando olha sua realidade e compara com a do outro, que tomou rumo diferente da sua.

É muito simples e fácil acreditar que quem está numa posição diferente da nossa é mais feliz. Afinal, só vemos o que ela ou a distância nos permite ver. As lutas e os dissabores não são perceptíveis a olhos nus.

Precisamos entender que toda vida, independente das escolhas feitas, tem prós e contras. É preciso parar de comparar quem somos com quem o outro é.

Mas como é possível fazer isso se nem mesmo sabemos quem somos afinal?! Já que nos perdemos querendo viver e ser como o outro.

Pare e pense: a partir da sua concepção de mundo, o que você quer? O que lhe é valoroso a partir do seu olhar e não a partir da lente do outro?

Nossas escolhas servem exclusivamente para nós. Talvez alguém também tenha a mesma percepção, valores, gostos e concorde com nosso ponto de vista, mas isso não precisa obrigatoriamente acontecer. 

Se sabemos o que nos serve de fato podemos mudar nossa rota quantas vezes forem necessárias até estarmos satisfeitos com o rumo das coisas. O que não podemos e jamais devemos deixar que ocorra é que os outros definam o que nos cabe.

Esta semana que passou, li uma frase da escritora Audre Lorde, militante pela valorização da mulher afro-alemã na década de 80, que se encaixa perfeitamente aqui. Ela disse: “Se eu não tivesse me definido para mim mesma, teria sido esmagada pelas fantasias que outras pessoas fazem de mim.”

Hoje se fala muito em skin care, auto cuidado, e todo tipo de coisa do gênero, mas cuidar mesmo vai além de ter uma pela bonita, um cabelo sedoso, um shape sarado e uma saúde em dia. Auto cuidado é saber estabelecer limites de respeito a você mesmo.

E aí, já se cuidou hoje?   

Boa semana!

Otimismo é a chave

Segundo estudo publicado no periódico PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences), acreditar que coisas boas vão acontecer e que o futuro será favorável faz você viver de 11 a 15% mais do que pessoas menos otimistas. Segundo eles, indivíduos positivos alcançam uma “longevidade excepcional”, chegando à idade de 85 anos ou mais, independentemente do status socioeconômico, condições de saúde, depressão, integração social ou hábitos de vida (alimentação, tabagismo e consumo de álcool).

Com máscara ou sem?

A pandemia trouxe mudanças que vão perdurar ainda por algum tempo na forma de fazer atividades físicas. E não foi só o fato das academias estarem fechadas levando as pessoas a treinar em casa, mas muitas outras coisas relacionadas a prática esportiva mudaram. O uso de máscara para atividades externas é uma delas.

Enquanto o Ministério da Saúde diz que o uso de máscara é obrigatório para prática de exercícios físicos externos, a Organização Mundial de Saúde diz que não é bem assim. Que a prática de atividades sem máscara, desde que feita de forma isolada e em ambientes abertos é permitida. Mas e aí, quem está com a razão?!

Máscara melhora desempenho?!

Para o diretor do Laboratório de Performace Humana e cardiologista da Confederação Brasileira de Thiathlon, Luiz Fernando Correia, entrevistado semana passada pelo Globo Esporte, o uso de máscara melhora o desempenho respiratório de atletas no futuro.

Segundo o cardiologista, além de prevenir o contágio e transmissão no novo Corona Vírus, a máscara reduz momentaneamente a performance, mas provoca uma amplitude respiratória extremamente benéfica para quem quer auto desempenho.

Bora usar máscara galera!!!

Amigos para manter a sanidade.

É normal a gente ter uma galera na juventude. Na vida adulta passamos a ser mais seletivos e, na maioria das vezes, o tamanho da turma vai reduzindo. Há quem consegue manter um grupo unido desde o tempo do colégio, outros quando casam passam a ter grupos de casais com quem se relacionam. Independe da forma com que eles entram na nossa vida, o importante é que mantenhamos amigos sempre por perto para manter a cabeça ativa depois dos 60.

Um estudo feio com mais de 10 mil pessoas descobriu que quem tinha uma vida social ativa aos 60 anos tinha 12% menos risco de desenvolver demência anos depois. E tem mais, não basta ter aquele amigo de uma vida ou aqueles dois ou ter uma família numerosa. O estudo mostrou que quem via apenas um ou dois amigos vez ou outra ou via os parentes da mesma forma desenvolviam demência muito maior que o primeiro grupo, que tinha vida social ativa e vivia rodeado de amigos.

Segundo os estudiosos, não há uma explicação concreta sobre o porquê disso, mas eles acreditam que o contato social faz com que áreas da memória e da linguagem sejam estimuladas no cérebro, o que pode construir a chamada reserva cognitiva.

O que me faz pular!

“Os homens embarcam nos trens, mas já não sabem mais o que procuram.”

“Roubei” esse título de um livro maravilhoso que li há alguns anos. Ele foi escrito por um garoto autista, se não me falha a memória aos dez anos. A criança explica no texto algumas das posturas que os autistas costumam ter e por que isso acontece.

Para os estudiosos do tema, um grande feito e uma grande contribuição para a compreensão dos sentimentos e sensações de uma pessoa portadora do transtorno, pois até aquele momento (não sei se hoje já existe outros escritores mais novos) somente adultos conseguiram descrever os motivos que os levavam a reagir de determinadas formas.

Pois bem, o fato é que durante toda esta semana que passou pensei neste título. Assim, do nada! Refletindo sobre o que me motiva a enfrentar meus demônios.

Sou daquele tipo de gente que é resiliente, anti-fragil e positiva, mesmo quando as circunstâncias são extremamente adversas. Entretanto, em meio a esta pandemia, muitas vezes me vi perdendo parte deste meu lado, do qual gosto tanto.

Todos estamos mudando, pelo menos um pouco, nestes últimos meses. Não sei vocês, mas as vezes me perco de mim por alguns minutos, horas ou dias, e então me encontro mais adiante. Acho que faz parte, não é?!

Foi em meio a um destes labirintos que acredito ter encontrado minha resposta da grande pergunta: o que me faz pular? Na verdade, minhas respostas. São tantas as coisas que me motivam a ir em frente que fica difícil resumir em uma única palavra, mas vou tentar: viver.

Amo a vida e tudo que ela representa, os autos e baixos, o aprendizado… o caminho com suas pedras e suas flores.

Talvez eu tente seguir os conselhos de Antoine de Saint-Exupéry, descritos no “O pequeno príncipe”, e continuar me lembrando que “O essencial é invisível aos olhos”.

Nós adultos, como bem disse o sábio principezinho do Asteroide B-612, gostamos de cifras e acreditamos conhecer coisas e pessoas pelo que dizem, são ou possuem.

A Covid abriu algumas cortinas, rasgou véus e nos mostrou quantas coisas e pessoas estavam sendo supervalorizada em detrimento de outras bem mais importantes.

Uma destas que deviam sempre estar em primeiro plano é a gente. Nossos sentimentos, emoções e necessidades muitas vezes são deixadas de lado. Nossa família também. Vivemos correndo em busca do algo mais da vida e esquecemos o quanto aqueles que estão lado a lado conosco no caminho devem ser cuidados.

Tem ainda os amigos. Não falo de qualquer um, mas daquele que você pode contar nas horas difíceis e nas felizes. Que você sabe que mesmo estando longe por quilômetros ou com o qual você nem sempre esteja em contato basta ligar e ele vai tentar lhe ajudar. Aquele que pode até lhe pedir algo, mas também lhe oferece.

Tenho a boa sensação que a pandemia já está com dias contados, mesmo que estes ainda sejam longos, mas as notícias de vacinas sendo testadas animam a gente e nos dão esperanças no futuro. Só que neste, muita coisa vai estar diferente. Meu pulo está ganhando outros sentidos. E os seus?

Aliás, eu te pergunto: o que te faz pular? Para você uma dica de Saint-Exupéry “Os homens embarcam nos trens, mas já não sabem mais o que procuram.”

Não deixe que sua vida se transforme num fluxograma.

Boa Semana!

Oq são alimentos Probióticos e Prebióticos

Com nomes parecidos e esquisitos, esses dois “carinhas” são muito importantes para a saúde humana. No entanto, desempenham papéis diferentes.

Enquanto os probióticos são bactérias vivas encontradas em certos alimentos ou suplementos, os prebióticos são substâncias encontradas em diversos tipos de carboidratos. Principalmente em fibras, que os seres humanos não conseguem digerir. As bactérias benéficas existentes em seu intestino, chamada flora intestinal, comem essa fibra.

Ingerir quantidades equilibradas de pro e pre, pode ajudar a garantir que você tenha o equilíbrio correto dessas bactérias, o que deve favorecer a melhoria da sua saúde.

Pois, a comida que você come desempenha um papel importante no equilíbrio de bactérias boas e ruins do intestino.

Por exemplo, uma alimentação rica em açúcar e rica em gorduras. Influencia negativamente as bactérias do intestino, permitindo que as espécies nocivas cresçam excessivamente.

As bactérias nocivas também podem fazer com que você absorva mais calorias do que as pessoas, com um equilíbrio saudável de bactérias intestinais, que tendem a ser mais magras

Quais alimentos são Prebióticos?

Antes de comprar suplementos pré-bióticos caros, saiba que existem muitos alimentos naturais, que os contêm.

Legumes, feijão e ervilhas. Aveia , Bananas. Bagas e Alcachofras de Jerusalém (não é o mesmo que as alcachofras comuns). Aspargos e verdes-leão. Alho, Alho-poró e cebolas .

Quais alimentos são probióticos?

Existem também diversos alimentos probióticos, que possuem naturalmente bactérias úteis, como o iogurte.

Alimentos fermentados também, são uma ótima opção, pois contêm bactérias benéficas, que se desenvolvem no açúcar ou fibras presentes naturalmente nos alimentos.

Exemplos de alimentos fermentados: Chucrute, Kimchi, Chá de kombucha, Kefir (laticínios e não lácteos). Alguns tipos de picles (não pasteurizados). Outros legumes em conserva (não pasteurizados)

Projeto Wod HOME

Um grupo de educadores físicos de Rio Branco resolveU inovar nesta quarentena e criou o WOD HOME. Um projeto que visa manter as pessoas focadas na prática da atividade física e na alimentação saudável.

Com aulas ao vivo duas vezes por semana e vídeos explicativos dos treinos, os coachs ainda ficam disponíveis durante todo o dia para tirar dúvidas dos participantes. Além disso, os treinos ficam gravados, caso alguém não consiga participar da aula ao vivo.

Num grupo criado no Telegram, os participantes ainda recebem dicas e podem tirar dúvidas com um neuropsicólogo e um nutricionista.

O interessante da proposta é que as aulas são por meio de videoconferência, possibilitando a interação dos alunos com os professores e de certa forma entre si. Proporcionando desta forma o bem-estar da socialização que as academias presenciais tanto possuem.

Ficou interessado? Entra em contato com a Gleyde Mesquita. O telefone dela é (68) 99993-3383.

Inspira, expira, não pira! Respira

É home office, é casa, é roupa, é acompanhar as crianças nas aulas, é ficar longe de quem se ama, é ter medo de sair de casa, é tanta coisa que faz parte deste novo normal, como muitos falam que haja saúde mental para aguentar o tranco.

O estresse vai lá pra cima muitas vezes e o cortisol, hormônio que ajuda a controla-lo vai lá pra cima, prejudicando a saúde e dificultando o emagrecimento.

Neste caso, é importante manter-se emocionalmente harmonizado e manter seu equilíbrio, ainda que a situação seja difícil.

Lembre-se, o dia começa quando acordamos e o desenrolar dele depende de todos os detalhes a partir do momento que abrimos nossos olhos. Então, comece o seu dia de uma maneira saudável.

Que tal uma música relaxante durante seu café da manhã?

Procure se colocar no lugar do outro, todo mundo tá nessa e o outro pode não estar tendo um dia tão bom quanto o seu, tenha empatia quando o “bicho pegar”.

E tenha calma, independentemente da situação. Com as emoções sob controle é mais fácil lidar com situações inesperadas.

Palavras atraem situações negativas, portanto, seja otimista e desta forma ajude a equilibrar e harmonizar o ambiente.

Na cultura oriental, a respiração há milênios é usada como ferramenta de controle emocional. A própria ciência já declarou que ela é capaz de reorganizar as emoções e trazer controle a mente em momentos de estresse.

Pesquisadores da Universidade de Stanford descobriram que um pequeno grupo de neurônios localizado no tronco cerebral é quem mantém o equilíbrio entre a respiração e a atividade cerebral, responsável pelas sensações de agitação e de calma.

Agora que sabemos disso, podemos tirar ainda mais proveito da descoberta. Aprendendo a controlar a maneira como pensamos e como sentimos. E a frase que virou meme e ganhou a rede social das mais diversas formas: “inspira, expira, não pira” pode ser o manual. Para isso é necessário primeiramente prestar atenção em algo tão natural que muitas vezes deixamos passar desapercebida, nossa respiração. E usá-la para controlar nossa mente ditando o ritmo de atividade do nosso corpo.

Boa semana!

Momento Nutri

A nutricionista e digital influencer, Maxine Silva (@silvamaxine), resolveu usar o seu potencial de influenciadora para disseminar conhecimento sobre alimentação saudável. Usando todo seu conhecimento técnico de nutricionista, ela realiza nas noites de domingo o quadro Meus Momento Nutri, em seu Instagram, que tem mais de 50 mil seguidores. 

Conversei com ela e perguntei qual o objetivo d o quadro. Simpática como sempre foi comigo, ela não mandou conversa e foi logo dizendo a que veio.

“Tem como objetivo levar informação e ensinar o público a fazer escolhas saudáveis na hora de se alimentar. Além de reforçar a importância deste profissional no momento em que se decide levar um estilo de vida que favoreça a saúde e o bem-estar. O quadro voltou a acontecer recentemente, tendo em vista o momento pelo qual estamos passando e a necessidade de priorizarmos nossa qualidade de vida.”

Convidados

Maxine responde ela mesma dúvidas dos seguidores ou conversa com um nutricionista convidado. No último domingo, ela falou sobre mitos e verdades da nutrição. Se você não assistiu, seguem abaixo as 10 valiosas dicas.

  • Dieta detox – Não existe dieta detox que venha de fora do corpo. É o fígado que faz esse trabalho. É claro alguns alimentos trazem benefícios para o nosso corpo e trazem nutrientes por nosso organismo e ajudam ele a funcionar bem, mas é só até aí.
  • Glúten e lactose – Só quem precisa cortar é quem tem intolerância ou doença celíaca (no caso do glúten). Tirar esses alimentos só emagrece por que você faz com a retirada uma restrição calórica, já que eles estão presentes em muitos alimentos. Em alguns casos faz até mal cortar se você não tiver necessidade disso.
  • Água com limão em jejum – E aí, emagrece mesmo? Alcaliniza o sangue? Não! Água com limão em jejum não faz nada além de fornecer doses de vitamina C, que você pode adquirir em outros alimentos também. Meu conselho: quer tomar, toma! Mas sem neuras.
  • Sucos – Não fazem mal, mas dê preferência o consumo das frutas, pois junto com o sumo delas vão as fibras também.
  • Líquidos durantes as refeições – Eles adicionam açúcar a sua refeição e isto aumenta a quantidade de calorias, portanto, se você gosta de beber algum líquido junto com sua refeição tome água. Não prejudica a digestão, não engorda. Refrigerante zero açúcar – Contem outros adoçantes. É um produto ultra processado cheio de aditivos que fazem mal a saúde. Só trazem malefícios e são ricos em sódio, que pode aumentar a nossa pressão arterial. Se você é viciado em refrigerante. Consuma uma vez na vida.
  • Adoçantes – Temos naturais e os artificiais. Não existe estudos relacionados ao consumo de adoçantes em longo prazo. Então o ideal é consumir em pouca quantidade. Reduza o uso aos poucos até que seu paladar se acostume com a inexistência do açúcar.
  • Jejum intermitente – É uma estratégia super válida, mas não tem nenhum benefício a mais do que uma alimentação equilibrada. Não funciona para todo mundo. Procure um nutricionista para que ele monte seu plano.
  • Comer a noite engorda? – Tudo depende da dieta como um todo. Se você parar de comer as 17h, e passar o dia comendo de forma não saudável de nada adiantou. Comer a noite não engorda, não faz mal, não faz bem.

Conselho de uma curiosa

Excelentes colocações foram feitas pela nutricionista. Em menos de 8 minutos, ela ensinou coisas que eu passei anos para aprender buscando muito conhecimento, lendo muito e seguindo bons profissionais de nutrição. Por isso contribuo com algumas curiosidades que eu aprendi ao longo do tempo e que complementam o que ela disse. Mas lembrando: é um nutricionista quem vai lhe ajudar a ter uma dieta saudável.

Meu mais importante conselho: cuide do seu fígado!!!! Suplementos, remédios e um monte de coisa que estão aí no mercado podem lhe prejudicar ao invés de lhe ajudar. A indústria existe para ganhar dinheiro e o marketing existe para lhe fazer comprar.

Um livro maravilhoso que abriu meus olhos foi “Sal, açúcar e gordura. Como a indústria alimentícia nos fisgou”. Super indico!

Outra dica, farinhas brancas e leite possuem maior possibilidade de causar inflamações em nosso organismo, por que infelizmente são muito modificados na atualidade. Então consuma com moderação.

Coma fruta junto com a refeição, em forma de sobremesa. Isso ajuda a manter a não termos picos glicêmicos, que nada mais são, a grosso modo, picos de açúcar no sangue. O que nosso corpo não usa vira gordura localizada. (risos)

É preciso achatar a curva!

Que os tempos são árduos e estranhos todos nós sabemos disso. A Covid 19 trouxe dor, sofrimento e angustia. Para alguns em maior proporção que para outros, mas, independe disto, atingiu a todos.

Empresário lutam para salvar suas vidas e seus negócios, trabalhadores para salvar suas vidas e seus empregos. Quem tem razão? Não sei. Talvez todos! Talvez nenhum! Não quero me ater a esse debate que acredito ser mais complexo do que podemos debater em tão poucas linhas e só com o meu ponto de vista contido no texto. Não quero julgar a dor do outro, as preocupações e as razões de tais defesas neste caso. Seria simplista demais achar que só eu tenho razão e que possuo a solução de uma situação tão nova e inusitada como esta que nos atingiu em cheio em 2020. Entretanto, quero falar de posturas que muitos tem tomado e que são vergonhosas, para não falar outras coisas.

O fato é que, tanto um lado como outro não pode agir como se nada tivesse acontecendo e achar que isso é normal.

Semana passada, um exemplo da falta de empatia e de ignorância nos foi revelada com a abertura dos bares do Leblon, área nobre do Rio de Janeiro. Centenas de pessoas, sem máscaras e aglomeradas, faziam pouco caso da situação que o mundo vive. Isso é no mínimo descaso com a vida alheia e com a própria.

Não estou julgando a abertura dos bares. Eu falo da postura das pessoas que foram as ruas e de como se portaram. Falo principalmente da necessidade de achatarmos a curva da falta de empatia que impera hoje no nosso país.

O Brasil e boa parte do povo brasileiro está doente, e não é só de Covid, mas de falta de bom senso, de estupidez e arrogância. Para estes males, a vacina vai demorar ainda mais para vir do que aquela que combate o Corona e que tanto ansiamos. Para tristeza minha e da maioria, eu espero!

Boa terça!

Falando em vacina…

Uma notícia esperada por muitos, a vacina contra a Covid 19 parece está mais perto do que nunca. O governo paulistano anunciou ontem que os testes com a vacina chinesa começam no próximo dia 20. Daqui a menos de 15 dias. É ou não para agradecer de pé?!

Os voluntários, que obrigatoriamente devem ser profissionais de saúde, já podem se inscrever para participar dos testes intitulados de Profiscov. Para que possam participar, os voluntário precisam não ter contraído a doença, não estarem gravidas no caso de mulheres, não estar participando de outro tipo de estudo semelhante e não ter doenças que afetem o sistema imune.

Os testes foram autorizados na última sexta-feira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa.

Sem frescura

Você conhece o canal VivaBem, no YouTube?! Não?! Eu super indico. Além de vídeos de saúde e bem estar interessantíssimos, um dos programas se destaca pela pitada de bom humor. O sem frescura aborda temas com diversão e sagacidade.

Banana pra que te quero

A banana contém uma enorme quantidade de vitaminas e minerais. É um alimento altamente saudável, que pode encurtar o tempo de recuperação após o exercício e evitar a sensação de fome. Em cerca de 100 calorias cada, você tem uma dose de nutrientes: Vitamina B6, Manganês, vitamina C e Cobre, para não mencionar as fibras e potássio.

Felicidade é viver

A vida é simples, a gente é quem complica tudo! Tem frase mais clichê que está?! Pois é, provavelmente você já ouviu essa frase várias vezes e dentro de vários contextos, mas mesmo assim, no dia a dia, deixamos ela de lado e partimos em busca da tal felicidade de forma que muitas vezes passamos a valorizar as coisas ao invés das pessoas, e essas pessoas incluem até a nós mesmo em muitas oportunidades.

Procuramos tanto e de tantas formas que não reparamos que a felicidade está ali, diante dos nossos olhos. Aliás, ela está no nosso olhar. E não, não é no carro do ano ou na conta abarrotada, que trabalhamos tanto para conseguir.

Não que ter uma boa vida financeira não seja interessante, não é isto que estou dizendo, mas estou falando de quando desaprendemos a apreciar coisas que estão ao nosso redor, ao alcance das mãos e dos olhos, inteiramente gratuitas. A saúde, a família, a paz interior, por exemplo, coisas que só quando perdemos, percebemos o quão essencial elas são.

Não é a vida simples, mas a simplicidade em encontrar prazer no que realmente conta no fim da trajetória. E aí, você se deu conta do que estou falando?! Então que tal agradecer agora mesmo por tudo que você tem ao invés de lamentar tudo que ainda falta?!

Vontade de viajar, né minha filha?!

Você sabia que viajar traz mais felicidade que bens materiais? Pois é, segundo o psicólogo Thomas Gilovich, que durante duas décadas estudou a relação do dinheiro com a felicidade, as vantagens das experiências individuais ultrapassam as coisas que compramos. Isso porque, de acordo com os pesquisados, é muito difícil comparar viagens ao contrário de coisas. Além disso, viajar aproxima as pessoas e os bens materiais nem sempre fazem isso.

Viajar também abre nossa mente e muda nossa concepção de mundo, nos auxiliando a libertarmos de vícios e comportamentos acomodados. Nas viagens aprendemos a cultivar o desapego e as experiências de viagens permanecem para sempre, enquanto os bens materiais com o tempo perdem sua utilidade.

Mentir pra se mesmo é sempre a pior mentira

O pastor e escritor americano, Carl W. Buehner, disse certa vez: “As pessoas esquecerão o que você disse, as pessoas esquecerão o que você fez. Mas elas nunca esquecerão como você as fez sentir. ”

A afirmação traz grandes lições que servem para todos. Vejamos: ela nos mostra que qualquer relacionamento é via de mão dupla, pois da mesma forma que o outro não esquece como você o fez sentir, você também não esquece como o outro te fez sentir.

Ela também revela algo que todos sabemos, mas as vezes parece que esquecemos: palavras lançadas ao vento não tem valor se não vierem juntas com atitudes. Podemos fazer mil promessas, mas se elas não se materializarem por meio de atitudes, de nada adiantam.

Nem sempre o que o outro diz demonstra de fato o que ele quer e quem ele é. Da mesma forma, o que você diz nem sempre é o que você quer dizer. Mas em ambos os casos, as atitudes atreladas as palavras irão impactar positivamente ou negativamente uma vida.

É preciso que você seja responsável quanto a isso. Com você, primeiramente, e, tão importante quanto, com o outro.

Já disse Renato Russo, “mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira.”

Não se engane e não engane ninguém. Assuma seus erros, por mais difícil que seja é bem mais fácil e melhor do que continuar dizendo que a culpa é do outro ou de algo.

Ao assumirmos nossa parcela no fracasso estamos dando o primeiro passo para alcançar o que desejamos. 

É claro que os dias são difíceis e é bem mais trabalhoso ter animo e disposição para mudar o que precisa ser mudado em nós e na nossa vida. A época é propícia para procrastinarmos dizendo que quando isso tudo passar vamos fazer diferente.

Mas lembre-se, já se vão mais de cem dias desde que isso tudo começou e não sabemos ao certo quanto tempo ainda estaremos nesta. A vida não para!

Não espere para amanhã o que você pode fazer hoje.  E isso serve para tudo, tanto para começar a prática de exercícios físicos, quanto para aquela pendência amorosa.

Aliás, falando nisso, saiba que amor, amizade, ou qualquer outro relacionamento não pode ser mendigado. Se for, há algo errado e não vale a pena.

Há muitas pessoas que passam anos esperando por amor, carinho e respeito. Se só você é quem procura e se esforça para que esse relacionamento prospere, tá na hora de jogar ele fora.

A vida não perde tempo e o tempo não espera por ninguém.

Boa semana!

Malhar combate o mal de Alzheimer

Que a atividade física ajuda a criar massa muscular, emagrece, melhora o sono e etc, ninguém tem dúvidas, mas que ela previne alzheimer é novidade para muita gente.

Segundo os pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a atividade física favorece que os músculos produzam a irisina, um hormônio que, dentre outras funções, ajuda a perder peso e previne a doença.

Este hormônio é sintetizado pelos músculos quando praticamos exercícios físicos.

Os pesquisadores estudaram os efeitos da irisina por 10 anos e concluíram que este hormônio serve de intermerdiário entre a prática de exercício e a reversão da memória e explicaram que isso acontece porque a irisina favorece a sinapse entre os neurônios melhorando a comunicação entre eles, ajudando a recuperar memórias que a doença atinge, assim como o hormônio também ajuda que haja a criação de novas memórias para estes pacientes. Tá aí mais um motivo pra você largar o sofá!

Água com gás ou sem?

Há quem garanta que água com gás é uma alternativa saudável aos refrigerantes, cheios de açúcar e aditivos, mas há aqueles que acreditam ela faz mal ao estômago e causa celulite. Qual será verdade?

Vamos lá, não, não é verdade que água com gás causa celulite.

Na verdade, são as toxinas do corpo que podem causar a formação de celulite e a melhor forma de diminuir a sua formação é tomar muitos líquidos. Por isso, especialistas recomendam tomar pelo menos oito copos de água por dia, com ou sem gás.

E quanto ao estômago?

Neste caso há um pouquinho de verdade, mas não tanta. De acordo com a médica especialista em nutrição Melina Jampolis da CNN Saúde, pessoas com síndrome do intestino irritável podem experimentar inchaço e acúmulo de gases por causa do gás carbônico, mas é só.

Após o treino

Deve-se evitar água gaseificada após treinar, por que ela dá mais sensação de saciedade, o que leva a pessoa a tomar menos e não se reidratar adequadamente. Já durante o dia, ela está liberada. As bolhas de gás que ela contém tendem a se expandir no estômago e dar uma sensação de saciedade.

Desafio para a alimentação saudável

Você sabia que mais da metade da população brasileira está com excesso de peso?! Pois é, 57% dos adultos estão com peso acima do normal e 20,8% com obesidade. Mas os números são ainda mais assustadores em se tratado de crianças, 33,%% das crianças estão com excesso de peso e 14,3% com obesidade. Já em se tratando de adolescentes temos 17,1% acima do peso e 8,4% com obesidade.

Doenças crônicas

A má alimentação que pode resultar em sobre peso e obesidade tem como consequência o aumento das doenças crônicas não tratáveis – DCNT, como a diabetes, o câncer, as doenças cardiovasculares, entre outras. Elas representam um total de mortes no Brasil de 74%.

Hábitos alimentares

Nosso hábito alimentar vem mudando significativamente ao longo das últimas décadas. Assim como nossos hábitos familiares e culturais. Hoje, 20,1% dos adultos consomem doces e 19% tomam refrigerantes ou sucos artificiais todos os dias. Nossos filhos adolescentes deixaram de fazer as refeições a mesa e 56,6% comem quase sempre na frente da TV. Mais de 80% consomem sódio além dos limites máximos recomendados. Precisamos urgentemente mudar isso, caso contrário teremos as próximas gerações cada vez mais doentes.

Abaixo os processados

A maior disponibilidade de produtos alimentares processados, aqueles industrializados que pegamos nas prateleiras dos supermercados quando voltamos do trabalho e estamos exaustos, sentamos a frente da TV e comemos, são os principais causadores disto tudo.

Existem os alimentos in natura, processados e ultra processados. Fuja dos dois últimos como o diabo foge da cruz.

É difícil para quem tem uma vida corrida, eu sei, também tenho, mas é preciso fazer um esforço conjunto para que nossa família e nós mesmos façamos refeições mais saudáveis. Afinal, isso também é amor e também é educar. Fica a dica!

Como começar?

  • Comer com regularidade e com atenção – procure fazer as refeições diárias e em horários semelhantes, evitando beliscar. Comendo devagar e desfrutando o sabor da comida;
  • Comer em ambientes apropriados – procure comer sempre em um local limpo, confortável e tranquilo;
  • Comer sempre em companhia – sempre que possível coma na companhia de alguém. Procure também compartilhar atividades domésticas que antecedem e sucedem as refeições.

Você é único!

Existem no mundo bilhares de pessoas, mas nenhuma delas é igual. Mesmo que ela tenha o mesmo código genético e tenha vivido as mesmas experiências, cada um vê e sente a vida da sua própria perspectiva tornando-nos desta forma seres singulares.

Gosto da expressão que diz que cada ser humano é um universo em si mesmo. Isso nos mostra a complexidade que cada um de nós carrega em si e, portanto, pensar que vamos agradar a todos é a receita do fracasso.

Se você se sente inferior a alguém, saiba que não é. Você é apenas único! E isso faz de você um ser maravilhoso. Isso é algo magnífico. Eu sei que nem sempre conseguimos nos sentir desta forma. Há dias em que estamos nos sentindo “o mosquito do cocô do cavalo do bandido”, como dizem por aí, mas isso não muda o fato de você ser especial.

Nossas diferenças fazem com quem muitas vezes sejamos incompreendidos, por isso você não pode viver em função do que as outras pessoas vão pensar. Caso contrário você acabará perdendo sua autenticidade para ser aceito e provavelmente se tornará infeliz a curto, médio ou longo prazo por conta disso.

Entretanto, é preciso flexibilidade para viver bem. Nem tanto ao mar nem tanto a terra. Vivemos em sociedade e muitas vezes precisamos ceder um pouco, até porque gente que tenta impor sempre sua opinião é desgastante e cansativa de conviver. Ou seja, opinião pessoal e bom-senso precisam caminhar em mão dupla.

A busca pelo equilíbrio deve ser uma constante em nossa vida, principalmente na hora de filtrar as opiniões alheias. Hoje muitos buscam a aceitação e em tempo de rede sociais e globalização acabam tendo problema de autoestima, se sentindo inferiores e deprimidos por conta disso.

A grama do vizinho pode até parecer mais verde, mas não necessariamente ela é.

Se auto avalie e procure ver se você não anda se encaixando neste perfil. Caso afirmativo, comece a mudar. Se imponha mais. Reconheça suas qualidades e seus defeitos e saiba que assim como você o outro também possui características interessantes e outras nem tanto. Valorize cada conquista sua, por menor que seja.

Boa semana!

As frutas e o coração

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, e apresentado no início de junho no Congresso da Sociedade Americana de Nutrição, revelou que comer duas maças e três porções de cenoura todos os dias diminui as chances de morrer de ataque cardíaco e AVC.

O estudo foi baseado no cruzamento de dados mundiais de consumo de frutas e legumes com as notificações de mortes em decorrência de doenças cardiovasculares ao longo do ano de 2010. Desta forma, chegou-se a conclusão que uma a cada sete mortes do tipo podem ser atribuídas ao fato da pessoa não ter ingerido frutas suficientes e uma em cada 12 mortes seriam resultado da falta de consumo de legumes e verduras suficientes.

Consumo versus peso

Segundo os pesquisadores, a relação se dá da seguinte forma. Quem se alimenta bem de frutas, legumes e verduras tem menor probabilidade de estar acima do peso ou serem obesas, reduzindo assim as chances de trem doenças cardiovasculares. Lembre-se disso antes de recusar a salada!

Você já ouviu falar em Sarcopenia?

O termo sarcopenia é originário do grego  e quer dizer: Sarx, músculo, e penia, perda. Ou seja, perda de músculo.  Processo natural, característico do envelhecimento. É por conta da sarcopenia que ao envelhecermos costumamos aparentar estarmos emagrecendo, mas na verdade estamos apenas perdendo músculo, o que gera impacto em sua força e aumenta o risco de quedas, fraturas e hospitalização.

Perda progressiva

A sarcopenia atinge 40% da população acima de 65 anos e 60% dos indivíduos com mais de 80 anos.  Mas é a partir da quinta década de vida que começamos este processo. Perdemos entre 1 a 2% de massa muscular ao ano e alguns fatores aceleram este fenômeno, como o sedentarismo, uma dieta pobre em proteína, doenças crônicas, entre outros.  A sarcopenia é muito séria, mas pouco levada a sério. Quantos idosos costumamos ver fazendo atividades que promovam ganho de massa magra, ne verdade?! Se você odeia academia, saiba que é preciso ganhar e manter músculos para envelhecer bem.

Academias implantadas pela prefeitura nos bairros

Tim-tim

Você sabia que o vinho tinto, quando consumido com moderação, pode ter um efeito positivo na saúde do seu coração, melhorar a função cognitiva, reduzir o estresse oxidativo e até mesmo normalizar os níveis de açúcar no sangue?!

Os 6 principais benefícios do vinho tinto

1. Aumenta a saúde do coração – Compostos ativos no vinho tinto, incluindo polifenóis, resveratrol e quercetina, provaram ter propriedades cardioprotetoras.

2. Melhora o Colesterol – Descobriu-se que o consumo regular de vinho tinto reduz o risco de desenvolver doenças cardiovasculares ao diminuir os níveis de colesterol LDL em mulheres na pós-menopausa em 8% e aumentar os níveis de colesterol HDL em 17%.

3. Combate os danos dos radicais livres – A acumulação de radicais livres desempenha um papel importante no desenvolvimento de doenças crônicas e degenerativas, incluindo câncer, doenças auto-imunes, artrite reumatoide, doenças cardiovasculares e doenças neurodegenerativas. Os antioxidantes presentes no vinho tinto ajudam a neutralizar o estresse oxidativo ao agir como sequestradores de radicais livres que previnem e reparam os danos causados pela oxidação. Antioxidantes aumentam as defesas imunológicas do corpo e diminuem o risco de desenvolver várias condições de saúde graves.

4. Ajuda a gerenciar o diabetes – Pesquisadores da Universidade de Massachusetts Amherst descobriram que o vinho tinto pode retardar a passagem da glicose através do intestino delgado e, eventualmente, para a corrente sanguínea, ajudando a prevenir o aumento dos níveis de açúcar no sangue experimentado por pacientes com diabetes tipo 2.

5. Combate Obesidade e Ganho de Peso – Isto é devido a um composto encontrado em uvas e outras frutas (como mirtilos e maracujá) chamado piceatannol, que tem uma estrutura química semelhante ao resveratrol. Segundo os pesquisadores, piceatannol bloqueia a capacidade de uma célula adiposa imatura de se desenvolver e crescer.

6. Pode ajudar a prevenir a doença de Alzheimer – Pesquisas indicam que as pessoas que comem uma dieta mediterrânea, composta de vinho tinto, vegetais, legumes, frutas, peixe e azeite, têm um risco 28 por cento menor de desenvolver transtorno cognitivo leve e um risco 48 por cento menor de progressão do comprometimento cognitivo leve para Doença de Alzheimer.